Fecomércio projeta alta nas vendas do Dia dos Pais

NEGÓCIOS EM PAUTA

Fecomércio projeta alta nas vendas do Dia dos Pais

Data promete movimentar o comércio, impulsionado pelo aumento do fluxo de consumidores e o fim das restrições provocadas pela pandemia

Por

Fecomércio projeta alta nas vendas do Dia dos Pais
No setor de perfumarias, destaque para kits completos para o cuidado masculino, com perfumes, hidratantes e acessórios para barba. Créditos: Thiago Maurique
Estado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Estudo promovido pelo Sebrae-RS mostra que a data tem menos relevância na comparação com Natal e o Dia das Mães, mas costuma apresentar tickets médios significativos em setores específicos, como vestuário, calçados, chocolates e vinhos.

A expectativa da entidade gaúcha é de um volume de vendas levemente superior ao do Dia dos Pais do ano passado, com avanço na receita nominal impulsionada pela elevação dos preços. Pesquisa da plataforma de comércio eletrônico Shopee mostra que os consumidores brasileiros gastarão, em média, R$ 262 com o presente do Dia dos Pais deste ano. O valor representa um aumento de 20% na comparação com 2021.

Na avaliação da equipe econômica da Fecomércio-RS, a maior mobilidade e a recuperação do mercado de trabalho ajudam nos resultados, mas a inflação elevada e os juros mais altos acabam inibindo o consumo.

Presidente da entidade, Luiz Carlos Bohn reforça o cenário desafiador e sugere que os lojistas se preparem com antecedência para a data. Segundo ele, em tempos de inflação e juros elevados, alto nível de endividamento das famílias e comportamento cauteloso do consumidor, é ainda mais importante entender a situação do público-alvo de cada negócio.

“Uma das saídas é buscar soluções direcionadas aos clientes, com atenção ao mix de produtos e às condições que podem ser ofertadas”, aponta. Conforme Bohn, a comunicação e o bom atendimento devem sempre guiar as ações, seja no ponto físico ou no online.

Mobilização regional

Vendedora de uma loja de perfumaria, Suelen Marinheiro afirma que as perspectivas são positivas, com destaque para venda de kits completos para cuidados masculinos, com perfumes, hidratantes e acessórios para barba. “Os presentes estão saindo aos poucos, com muitas pessoas pesquisando e aguardando para comprar na última semana.”

Gerente de uma loja de vestuário masculino, Marcos Capeletti afirma que a procura nesse ano começou um pouco antes, mas com vendas mais focadas na última semana antes da data. “Com a superação da pandemia, os resultados são muito positivos”, afirma. Segundo ele, os itens mais procurados são sapatos, camisas, carteiras e demais acessórios.

Camisetas, sapatos, carteiras e acessórios estão entre os líderes de venda nas lojas especializadas em moda masculina. Crédito: Thiago Maurique

Presidente da CDL Lajeado, Aquiles Mallmann afirma que o Dia dos Pais é uma das datas mais relevantes para o comércio regional. Segundo ele, o período movimenta diferentes setores do varejo e a expectativa é de bom desempenho. “Duas semanas antes da data, já vemos pessoas fazendo compras.”

Segundo ele, o tíquet médio das compras desse ano deve se manter semelhante ao de 2021, de R$120 a R$150. “Esperamos um acréscimo de vendas de 10% a 15% na comparação com o ano passado.”


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook