Com início das convenções, cenário eleitoral começa a se desenhar

ELEIÇÕES 2022

Com início das convenções, cenário eleitoral começa a se desenhar

Ontem, primeiros nomes ao Palácio Piratini e à presidência foram confirmados pelos partidos. Prazo vai até 5 de agosto. Depois, siglas tem até 15 de agosto para registrar candidaturas

Por

Com início das convenções, cenário eleitoral começa a se desenhar
Primeiros nomes começaram a ser definidos ontem. Vale tem pelo menos 17 postulantes aos parlamentos. Crédito: Divulgação
Brasil
Dreams - Lateral vertical - Final vertical

Até 5 de agosto, partidos e federações políticas em todo o país definirão qual rumo seguir nas eleições gerais de outubro deste ano. O prazo para promoção das convenções partidárias iniciou ontem, conforme o calendário estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nos campos nacional e estadual, surgiram as primeiras definições.

O primeiro partido a confirmar seu candidato a governador no Rio Grande do Sul foi o Partido Social Cristão (PSC). Ontem à noite, lançou o empresário, ex-deputado federal e ex-prefeito de Igrejinha, Roberto Argenta, à corrida ao Palácio Piratini. Ele terá o apoio de ao menos dois partidos: o Solidariedade e o Agir (ex-PTC).

Na convenção de ontem, ocorrida em Porto Alegre, também foi confirmada a nominata de candidatos do partido aos parlamentos estadual e federal.

Entre os nomes, está o de Tiago Delwing Pedroso, ex-vereador de Bom Retiro do Sul e candidato a vice-prefeito em 2020. Ele disputará uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Já no cenário nacional, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) confirmou ontem à tarde, em Brasília, a candidatura de Ciro Gomes à presidência da República.

Será a quarta tentativa do ex-ministro e ex-governador do Ceará em ocupar o cargo máximo do Planalto. O nome do vice deve ser definido nos próximos dias. A indicação deve vir do próprio PDT, já que não há outras siglas na chapa.

Indecisões

No cenário estadual, algumas indefinições rondam os partidos. A mais significativa envolve o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que pela primeira vez na sua história pode deixar de ter um candidato a governador. Contudo, lideranças históricas resistem a essa possibilidade.

Devido a um movimento nacional para viabilizar a candidatura de Simone Tebet à presidência como representante da “terceira via”, o partido pode abrir mão da cabeça de chapa para apoiar Eduardo Leite (PSDB). Por enquanto, a pré-candidatura de Gabriel Souza, ex-presidente da Assembleia Legislativa, está mantida.

Também há dúvidas na disputa ao Senado. Pré-candidatos declarados, Ana Amélia Lemos (PSD) e Lasier Martins (Podemos) ainda não estão inseridos em uma chapa completa. Outras siglas, como PT, PSB e PDT, que tem nomes encaminhados ao Piratini, encontram dificuldades neste cenário.

Registro

Após a homologação das candidaturas nas convenções, os partidos precisam registrar os escolhidos na Justiça Eleitoral. O prazo vai até 15 de agosto. No caso de postulantes à presidente da República, o encaminhamento deve ser feito no Tribunal Superior Eleitoral.

Já aos demais cargos, a solicitação ocorre junto aos tribunais regionais eleitorais. A partir de 16 de agosto, os candidatos estão liberados para fazer propaganda eleitoral na internet e nas ruas.

Até 1º de outubro, um dia antes do primeiro turno, está liberada a promoção de caminhadas, carreatas com carro de som, distribuição de material de campanha, comícios e compra de publicidade paga nos meios de comunicação.

Calendário de convenções

PAÍS

Hoje (21 de julho)

PT – Pré-candidato

Luiz Inácio Lula da Silva

Sábado (23 de julho)

Avante – Pré-candidato

André Janones

Domingo (24 de julho)

PL – Pré-candidato

Jair Bolsonaro

UP – Pré-candidato

Leonardo Péricles

27 de julho

MDB – Pré-candidata

Simone Tebet

30 de julho

Novo – Pré-candidato

Felipe D’Ávilla

PROS – Pré-candidato

Pablo Marçal

31 de julho

PCB – Pré-candidata

Sofia Manzano

PSTU – Pré-candidata

Vera Lúcia

DC – Pré-candidato

José Maria Eymael

5 de agosto

União Brasil – Luciano Bivar

 

ESTADO

Amanhã (22 de julho)

PL – Pré-candidato

Onyx Lorenzoni

Sábado (23 de julho)

Novo – Pré-candidato

Ricardo Jobim

PSB – Pré-candidato

Beto Albuquerque

Republicanos – Pré-candidato ao Senado, Hamilton Mourão

Domingo (24 de julho)

PSOL – Pré-candidato

Pedro Ruas

Podemos – Pré-candidato ao Senado, Lasier Martins

30 de julho

PP – Pré-candidato

Luis Carlos Heinze

PSTU – Pré-candidata

Rejane de Oliveira

PDT – Pré-candidato

Vieira da Cunha

União Brasil – Apoio à Eduardo Leite

31 de julho

PT, PCdoB e PV (federação) – Pré-candidato Edegar Pretto

MDB – Pré-candidato

Gabriel Souza

PSDB – Pré-candidato

Eduardo Leite

PTB – Apoio à Luiz Carlos Heinze

1º de agosto

PSD – Pré-candidata ao
Senado, Ana Amélia Lemos

 


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook