Museu desperta interesse dos alunos pela tecnologia

APRENDIZADO

Museu desperta interesse dos alunos pela tecnologia

Projeto “Sesi Desenvolvendo [email protected]ência” é aberto para escolas e comunidade da região. Programação iniciou ontem e segue nesta quarta-feira no Parque do Imigrante

Por

Museu desperta interesse dos alunos pela tecnologia
Projeto busca desenvolver as áreas da matemática, física e biologia, e aproximar a ciência da comunidade. Créditos: Bibiana Faleiro
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Estimular o aprendizado nas áreas da matemática, física, química e biologia é o objetivo do projeto Sesi Desenvolvendo [email protected]ência. O evento que iniciou na manhã de ontem também tem programação nesta quarta-feira, 20, das 8h30 às 18h30, no pavilhão 4 do Parque do Imigrante.

A iniciativa surgiu em 2015 e traz o Museu Itinerante de Ciência e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) para o município.

O evento retornou a Lajeado depois de dois anos, com o objetivo de fortalecer as ações do projeto Gestão e Formação Educacional do Sesi, assim como proporcionar aos estudantes e comunidade momentos de interação com a ciência, tecnologia e cultura. Além de alunos da instituição, o evento espera a visita de escolas de toda a região.

A proposta também busca unir a teoria da sala de aula com a prática, por meio de objetos como anel voador, circo magnético e giroscópio humano, atividade que Pedro Taffarel Todeschini Tasca, 13, mais gostou. O estudante está no 7º ano da Escola Porto Novo, e participou da mostra.

Pedro, 13, e Felipe, 12, participaram da mostra na manhã de ontem

Esta é a primeira vez que visita o Museu da PUCRS, mas ele já conhecia outros museus em Porto Alegre e Arroio do Meio. “Pra mim está sendo bem especial, porque eu nunca sou muito de participar dessas coisas, mas estou gostando. Muita gente vem ver o museu e eu gosto muito do que apresentam aqui”, destaca. Pedro ainda diz que suas aulas preferidas na escola são matemática, ciências e física.

Por parte do Sesi, também há atividades de iniciação às artes e musicalização, assim como projetos de funcional kids e nutrição, com uma bicicleta que, quando pedalada, gira um liquidificador e produz suco.

Essa foi a atividade destacada pelo estudante Felipe Freire Verdani, 12, do 6º ano da mesma escola de Pedro. Ele participou do experimento, e a fruta escolhida foi o abacaxi.

Novas experiências

Desde sua criação, o projeto já passou por mais de 25 cidades do Rio Grande do Sul, e aproximou quase 200 mil pessoas das experiências científicas. Em 2019, o museu já veio ao município, em evento no Parque dos Dick.

Na manhã de ontem, as professoras Sônia Brandt, Ivani Tomasi e Margarete Conrad levaram os 60 alunos do 6º e 7º ano da Escola Porto Novo para conhecer o projeto. “Lajeado trouxe esse evento, e é importante que nossos alunos vejam isso, que tenham essa aprendizagem extra-escolar”, acredita Sônia.

Margarete destaca que esta é uma experiência que os estudantes vão lembrar nos anos seguintes, nas aulas de física e ciências do 9º ano, e até mesmo na faculdade.

Analista de educação do Sesi, Daniel Bazanella destaca que o evento é uma preparação para o Sesi [email protected]ência, que ocorre nos dias 5 e 6 de outubro, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre. Na ocasião, os alunos da educação do Sesi apresentarão trabalhos e projetos desenvolvidos na instituição.

 


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsAppInstagram / Facebook