“Uma imagem bem registrada  pode colocar um lugar no mapa”

ABRE ASPAS

“Uma imagem bem registrada pode colocar um lugar no mapa”

A união de duas paixões, fotografia e turismo, fez com que o lajeadense Jean Carlo de Souza, 33, criasse o projeto “Na Trilha da Foto”, no Instagram. Nele, visita destinos pelo estado e tenta dar uma visão única a cada local

Por

“Uma imagem bem registrada  pode colocar um lugar no mapa”
Crédito: Arquivo Pessoal
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Como surgiu a ideia de unir a fotografia e o turismo?

A ideia de unir as duas coisas era uma vontade antiga. Nunca gostei de ficar parado, e sempre tive uma sintonia muito apurada para enxergar momentos únicos na fotografia. Eu via as pessoas se preocupando em registrarem apenas elas nas fotos, e pouco dos lugares.

Então resolvi que faria um registro único em todo lugar que visitasse, com um olhar único do local. Assim as pessoas que já foram podem notar que existem mais formas de se ver as belezas desse mundo, e instigar quem não conhece a buscar conhecer.

Qual o teu estilo de fotografia?

Meu estilo de fotografia é basicamente outdoor (fotos de paisagem), mas tenho a ideia de sempre fazer fotos contemplativas. Que me coloquem como parte de um todo na imagem em que o foco seja o local e não eu.

De que maneira a foto pode auxiliar na divulgação de um local?

Uma imagem bem registrada pode colocar um lugar no mapa, atrair visitantes, turistas, melhorar a região de localização da atração em inúmeros fatores, como de infraestrutura e econômico.

Assim foi o caso do túnel furado em Roca Sales, que quando postei a foto que tirei lá, aumentou o interesse da galera sobre o local.

Quais os locais mais marcantes que visitou?

A escolha é difícil, mas cascata do Gavião Faiado, em Canela, e a Toca das Andorinhas, em São Francisco de Paula, estão no topo da lista. Mais recente fomos acampar no Cânion do Funil, em Bom Jardim da Serra. Sem duvidas é um local surreal.

Por que o nome de “Na Trilha da Foto”?

Pois a ideia é essa, trilhar por lugares conhecidos e desconhecidos, em busca dos registros mais espetaculares.

Como acompanha o despertar do Vale do Taquari para o turismo?

Nossa região é rica, uma das mais ricas em turismo no Rio Grande do Sul, mas pouco explorada. Falta investimento. Um exemplo do que o investimento é capaz de fazer por uma cidade é Gramado e Canela.

O governo de lá, assim como os empresários, quando veem uma oportunidade de atrair turistas com alguma nova atração simplesmente investem o máximo. Divulgar é uma maneira de tentar aquecer a ideia na cabeça da galera que tem o dinheiro para investir.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.