O que você faz quando…

Opinião

Carlos Cyrne

Carlos Cyrne

Professor da Univates

Assuntos e temas do cotidiano

O que você faz quando…

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Depois de algum tempo afastado, aqui estamos novamente. Lendo a coluna do amigo Filipe Faleiro, publicada em 7 de julho, onde afirma: “nesta coluna, a missão é outra. É escrever sob a minha ótica. Então não me cobre imparcialidade”, lembrei da música do Capital Inicial “Quatro vezes você”, quando em parte da sua letra diz: “o que você faz quando ninguém te vê fazendo, o que você queria fazer, se ninguém pudesse te ver?”.

Seria muito interessante e até divertido poder ser você mesmo, autêntico, sem o receio dos julgamentos, enfim, ser parcial, falar, escrever, viver segundo a sua ótica, sem a necessidade de estar usando máscaras a cada novo espaço que ocupa; não se preocupar que confundam o seu cadastro de pessoa física com o cadastro nacional de pessoa jurídica que por momentos do dia você representa.

Seria interessante ser o super sincero Salgado Filho, personagem interpretado por Luiz Fernando Guimarães, em seriado de TV, que não conseguia controlar a compulsão por só dizer a verdade, ou ainda advogado Fletcher Reed, personagem de Jim Carrey em O Mentiroso, que por um dia não pode mentir sendo obrigado a dizer a verdade o tempo todo.

Reflita, quantas vezes durante o dia dizemos o que realmente pensamos? O que faz com que “douremos a pílula”? Educação? Respeito? Falta de convicção? Medo de perder o emprego? Bem, responda sob a sua ótica.
Na minha percepção, todas as alternativas estão corretas e inter-relacionadas e outras poderiam ser acrescidas.

Mesmo tendo liberdade de expressar nossas opiniões, é preciso ter presente de que a sociedade, da qual fazemos parte, possui seus códigos de conduta e que, querendo ou não, é preciso respeitá-los. Acredito que a sinceridade e autenticidade deveriam prevalecer na relação entre as pessoas, mas não é o que vejo no mundo organizacional e nem mesmo pessoal.

Para ser autêntico, é preciso ser fiel a si mesmo, manter a coerência entre o que diz e faz, manter os seus valores e, convenhamos, nem sempre é fácil. Sinceramente espero que o Filipe possa continuar expressando a sua visão dos fatos.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.