Consórcio prepara rota para desenvolver o turismo de bicicleta

CRUZEIRO DO SUL

Consórcio prepara rota para desenvolver o turismo de bicicleta

Trajetos serão apresentados em outubro. Assunto foi tema de reunião ontem na Casa do Morro

Por

Consórcio prepara rota para desenvolver o turismo de bicicleta
Reunião entre os prefeitos do G-8 foi em Cruzeiro do Sul. Crédito: Henrique Pedersini
Cruzeiro do Sul
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

As rotas do cicloturismo desenvolvidas pelos municípios do Consórcio Intermunicipal para Assuntos Estratégicos (Cipae-G8) serão lançadas em 16 de outubro. O roteiro é elaborado desde agosto de 2021. A informação foi divulgada ontem durante a reunião de prefeitos na Casa do Morro.

A rota já definida com mais de 130 quilômetros passa por seis cidades. Outra ainda está em análise, que poderá integrar mais duas cidades, Cruzeiro e Santa Clara do Sul. O projeto foi desenvolvido pela empresa Nomas e inspirado na rota germânica na Serra Gaúcha.

O objetivo é divulgar pontos turísticos das cidades e aproveitar o envolvimentos de atletas com a prática esportiva. A primeira rota, de 26,1 quilômetros, inicia em Sério. O trajeto seguinte, de 19,4 quilômetros, cruza entre Boqueirão do Leão e Progresso.

Na sequência estão previstos mais 23,1 quilômetros até a localidade de Tamanduá, em Marques de Souza. O quarto ponto de parada fica em Canudos do Vale, após mais 20,3 quilômetros.

A quinta rota, de 16 quilômetros, leva a Forquetinha. De lá, ciclistas podem encarar mais 29 quilômetros para chegarem novamente no ponto de partida.

O roteiro será sinalizado com placas que irão indicar pontos de interesses culturais e ambientais, ou alerta sobre a presença dos praticantes na via. Os mesmos percursos também podem ser adaptados para a atividade de caminhada.

Melhorias em estradas

Prefeitos dos municípios que integram o G-8 cogitam licitar de forma conjunta os custos para recuperar estradas do interior dos municípios que integram o grupo.

O assunto também foi pauta da reunião. A intenção dos gestores é reduzir custos com os trabalhos nas vias de chão batido.

Os representantes das cidades de Boqueirão do Leão, Canudos do Vales, Cruzeiro do Sul, Forquetinha, Marques de Souza, Progresso, Santa Clara do Sul e Sério estimaram os quilômetros de estradas que precisam de investimentos e projetaram a melhor alternativa em um comparativo com os valores disponíveis.

De acordo o prefeito de Cruzeiro do Sul e presidente do G-8, João Henrique Dullius, todas as ações visam a economia e atender as demandas da comunidade.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsApp Instagram / Facebook.