“As pessoas dizem que levo uma bagagem cheia de experiências”

Abre Aspas

“As pessoas dizem que levo uma bagagem cheia de experiências”

Irineu Teloken, popular Neu, 55, participa de 12 entidades em Arroio do Meio. A lista vai desde sociedades esportivas, culturais, políticas e associações de água. Morador da comunidade de Arroio Grande, desde março trabalha no setor administrativo da Secretaria de Obras, mas tem no currículo passagens pelo setor comercial e boas histórias vivenciadas desde a infância em Dona Rita.

Por

Atualizado sexta-feira,
08 de Julho de 2022 às 13:05

“As pessoas dizem que levo uma bagagem cheia de experiências”
Arquivo Pessoal
Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Você é muito participativo na comunidade. Quando começou isso?

Anos atrás era muito comum os jovens participar das organizações comunitárias. Eu era muito envolvido aos grupos de juventude. Eu logo cedo, quando terminei os estudos no Seminário Sagrado Coração de Jesus me inseri dentro da comunidade da Dona Rita e participo até hoje de diretorias do Clube Esportivo, Sociedade de Água e Grupos de Canto.

Como foi a trajetória de vida?

Minha família veio da Picada Arroio do Meio em 24 de agosto de 1961 para Dona Rita, divisa com Arroio Grande. Éramos 12 irmãos. A nossa economia sempre foi baseada na agricultura assim como todas as famílias do entorno. Em um raio de 600 metros eram quatro famílias e mais de 50 pessoas. Sempre valorizei os momentos em família e as pessoas na minha volta.

Por quanto tempo pretende dedicar o tempo para as entidade?

O segredo de tudo é o apoio da minha família. Em muitas das atividades estamos junto com a minha esposa e filha Marília. Um exemplo ocorreu na gincana Arroio do Meio, onde todos nós participamos da equipe Schtena, que foi vencedora. O mesmo acontece na comunidade. Tenho 34 anos dedicados ao trabalho próximo com as pessoas e quero manter isso por muito tempo. As pessoas dizem que o meu diferencial é a bagagem de experiência.

Qual o trabalho você mais dedicou?

Trabalhei em vários setores. Meu início foi na agricultura. Em 1988 até 1996 fui funcionário da Certel. Depois fui gerente da Lojas Benoit até dezembro de 1999. O meu emprego mais longevo foi como vendedor e auxiliar no Jornal O Alto Taquari onde fiquei por 22 anos e criei muitas amizades. Isso despertou interesse do setor público e hoje sou auxiliar administrativo na Secretaria de Obras.

Como conciliar tudo?

Minha experiência ajuda. Sempre lidei com as pessoas, fui filho de agricultores, matriculado em escola particular, depois seminarista. Na vida profissional criei boas amizade e o segredo de tudo é contar com apoio de um time só assim você consegue organizar e fazer as coisas acontecer da melhor forma possível.

Quais entidades participa hoje de forma voluntária?

São 12 entidades, desde presidência de CPM, diretorias do Esporte Clube União, da Dona Rita, Sociedade de Água, grupos de liturgia e cantos, Coral Municipal e do Santa Cecília, do PDT de Arroio do Meio, da Via Sacra de Forqueta e do Schtena vencedora da última Gincana Arroio do Meio.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsAppInstagram / Facebook