Longevidade e o meu tempo

Opinião

Albano Mayer

Albano Mayer

Consultor executivo e articulador do Pro_Move Lajeado

Assuntos e temas do cotidiano

Longevidade e o meu tempo

Por

Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Muito se fala sobre o aumento da longevidade, e estive estudando a pirâmide etária gaúcha para um treinamento sobre planejamento pessoal. Já tinha escutado que a nossa pirâmide iria inverter até 2030, e recentemente recebi um card que dizia que o RS seria o segundo estado da nação a atingir o fim do crescimento populacional; a partir de 2035 a população começaria a diminuir.

O estado em que isso primeiramente tende a acontecer é o Piauí, onde a população começará a reduzir, segundo prognósticos, em 2032 (https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/). Logo, recorri ao site do IBGE para entender melhor essa evolução. Fiquei surpreso com a projeção matemática para os próximos 40 anos: pouco mais de 60% da população terá menos de 50 anos, e teremos 22,34% de habitantes acima dos 70 anos.

Fico muito feliz com as perspectivas de longevidade e as oportunidades que aparecem a partir deste dado: um grande mercado dos “cabeças prateadas”. Mas fiquei também apreensivo em relação à nossa capacidade de adaptação para a realidade deste mundo que surgirá em breve.

Em paralelo a isso, temos observado um movimento mundial: “the great resignation”, a grande renúncia, onde trabalhadores se demitem após repensarem as prioridades das suas vidas. Concordo com este movimento, pois sou um defensor de sonhos, propósitos e legados, e, se estes estão desalinhados, cabe a mim realinhá-los, mas sempre de forma sensata.

A questão central aqui é o tempo: se temos todo este tempo, como devemos melhor aproveitá-lo? Passo a olhar e cruzar esses dados e fatos e repensar o meu planejamento pessoal. O que eu pretendo realizar nos próximos 20 anos?

Certamente terei que continuar estudando, uma realidade já assumida. Terei que adaptar a minha profissão e me reinventar mais algumas vezes. Terei que rever minhas finanças para garantir parte da segurança que venho conquistando.

Preciso reforçar as minhas relações, escolher com quem quero compartilhar os bons e maus momentos que virão. Tenho que cuidar da minha saúde e alimentação e reforçar a minha fé, pois isso ajudará como esteio desta caminhada.

Modifiquei, portanto, uma boa parte do material que tinha preparado para o treinamento que alavancou minha pesquisa sobre esse tópico. Acredito que sou responsável pela preparação destas pessoas para o futuro, e cabe a todos nós um olhar sensato para este momento atual e outros que virão. Somos os condutores e únicos responsáveis pelas nossas vidas, mas influenciadores dos nossos amigos e liderados.


Acompanhe nossas redes sociais: WhatsAppInstagram / Facebook

Acompanhe
nossas
redes sociais