São João transfere loja para o Americano

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

São João transfere loja para o Americano

Por

Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

A rede de farmácias São João inaugura ainda em janeiro uma unidade na avenida Senador Alberto Pasqualini, ao lado do McDonalds, no bairro Americano. Em fase final de montagem, a loja chama a atenção de moradores das proximidades, uma das mais populosas da cidade e hoje com poucas opções em produtos e serviços farmacêuticos.

De acordo com o coordenador regional da rede, Alex Severo, essa não será a décima unidade da rede no município. A empresa vai transferir uma unidade localizada na mesma via, que fica ao lado do Posto Fascina, no bairro São Cristóvão.

Hoje, a São João soma 26 lojas na região do Vale do Taquari e mais 11 no Vale do Rio Pardo, área pertencente à mesma regional. “Estamos programando novas unidades na região, que serão anunciadas nos próximos meses”, afirma Severo.

Quarta maior rede de varejo farmacêutico do país, a Farmácias São João segue em franca expansão. Em dezembro, a empresa inaugurou a unidade de número 900, e soma hoje mais de 14 mil funcionários – um verdadeiro fenômeno do setor.


Unimed inscreve para o 4º Innovation

Estão abertas as inscrições para o 4º Ciclo do InnovatiOn, programa de conexão com startups criado em 2019 pela Unimed VTRP em parceria com a consultoria Inoscience. Diferente das iniciativas do Vibee, que são voltadas para a desenvolvimento e aceleração das empresas, o InnovatiOn busca startups para solucionar desafios enfrentados pela cooperativa.

As empresas selecionadas rodam um projeto piloto por três meses. Se neste período a proposta der certo, a startup é contratada pela cooperativa. Neste ano, a Unimed VTRP busca soluções digitais em saúde, gerenciamento de saúde a distância, engajamento do paciente ao tratamento, novas experiências em saúde e o futuro do cuidado.

Nos três ciclos anteriores, foram 23 pilotos executados e 17 startups contratadas. As inscrições estão abertas para empresas de todo o Brasil até o dia 18 de fevereiro pelo site https://lnkd.in/dFP_89N


Governo publica regras para Refis do Simples

O Diário Oficial da União publicou na terça-feira, 11, Portaria que permite a regularização de dívidas por microempreendedores individuais (MEIs) e pequenas empresas optantes pelo Simples Nacional. Hoje, 1,8 milhão de empresas estão inscritas na dívida ativa da União por débitos do Simples Nacional, das quais 160 mil são MEIs. O valor total dos débitos do Simples Nacional inscritos na dívida ativa da União é de R$ 137,2 bilhões.

O programa de regularização permite renegociar as dívidas das empresas do simples, com entrada de 1% do valor total do débito, dividido em até oito meses, e parcelamento em até 137 meses, com desconto de até 100% de juros, das multas e encargos legais. Os descontos serão calculados a partir da capacidade de pagamento de cada empresa e a parcela mínima é de R$100 para micro e pequenas empresas, ou de R$ 25 para MEIs.

Outra opção é a transação do contencioso de pequeno valor do Simples Nacional. O edital de renegociação vale para as dívidas inscritas até 31 de dezembro e o valor da dívida, por inscrição, deve ser menor ou igual a R$ 72.720,00 ou 60 salários mínimos. A adesão ao “Programa de Regularização do Simples Nacional” e ao edital de “Transação do Contencioso de Pequeno Valor do Simples Nacional” deve ser feita no https://www.regularize.pgfn.gov.br/.


• Poupança em baixa – A rentabilidade da Caderneta de Poupança alcançou em 2021 o pior resultado em 30 anos. Descontada a inflação, as aplicações tiveram perda de 6,37%, número só superado em 1990, quando a rentabilidade da poupança ficou em -22,44%. Nos últimos três anos, os poupadores que optaram pela caderneta perderam poder de compra ante a inflação, feito registrado oito vezes nos últimos 32 anos. O melhor desempenho da aplicação foi em 1995, quando o rendimento chegou a 14,68%.

• Startups em alta – Dados da Distrito divulgados pela Folha de São Paulo apontam recorde de investimentos em startups no Brasil em 2021. Ao todo, foram US$ 9,4 bilhões injetados em 779 empresas do mercado de inovação brasileiro, o equivalente a R$ 16,7 bilhões. Em 2020, o valor aplicado foi de US$ 3,5 bilhões. As fintechs, startups financeiras, foram o grande destaque do ano, com captação de US$ 3,7 bilhões em aportes.


Acompanhe nossas redes sociais: Instagram / Facebook.