Shopping negocia com C&A e quatro franquias

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Shopping negocia com C&A e quatro franquias

Por

CRON - Campanha Institucional - Lateral vertical - Final vertical

Adquirido pelo Grupo Benoit, o Shopping de Lajeado projeta cinco novas atrações. De acordo com o superintendente do empreendimento, Nelson Noschang, a nova administração trabalha nos estudos para melhorias no centro de compras. A ideia é proporcionar melhorias tanto na parte externa quanto interna, sinalizações, jardinagem e paisagismo.“A fachada é muito importante, para que as pessoas que passam na BR-386 enxerguem que existe o shopping”, afirma.

As propostas de melhorias na estrutura ocorrem em meio a negociações com novas lojas para o empreendimento. Ao menos quatro franquias estão com conversas adiantadas e devem ser anunciadas em breve, após a conclusão de trâmites burocráticos.

Outra empresa que negocia para ingressar no shopping é a multinacional francesa C&A. As conversas com a rede de vestuário já passam de um ano e serão retomadas com a nova administração. Além disso, será intensificado o trabalho voltado a atração de empresas locais.

Para Noschang, a mudança na gestão trouxe grandes perspectivas e a relação mais próxima com o grupo Benoit retoma a confiança no empreendimento. “Eles sabem as necessidades do shopping e tem vontade de fazer.”


Interact lança podcast

Estreou na segunda-feira, 10, o Ctrl+i, podcast criado pela Interact para abordar novas tecnologias, bastidores e o mercado do setor. Disponível nos canais do Youtube e Spotify Interact, o primeiro programa abordou a Governança de TI e a aderência da LGPD no Brasil, com participação da diretora da empresa Tecnologia Humana, do Rio de Janeiro, Renata Lopes, e mediação do jornalista Vinícius Flores.

Com mais de 20 anos de experiência em TI, Renata falou sobre a demora e a despreocupação das das empresas para iniciar o trabalho de adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em vigor desde agosto de 2020. Segundo ela, mesmo as pequenas e médias empresas do interior estão vulneráveis a ataques hackers – portanto sujeitas a vazamentos de dados e consequentes punições.

A Interact também disponibiliza no seu canal de Youtube um conteúdo especial produzido em 2021 sobre os principais aspectos relacionados a Lei Geral de Proteção de Dados. O material está disponível no endereço www.youtube.com/c/InteractSolutions.


Apesar de embargo, exportação ganha receita

A exportação total de carne bovina brasileira em 2021 (incluindo produtos in natura e processados) registrou crescimento de 9% na receita em comparação com a movimentação de 2020. Em ano marcado três meses de embargo chinês, os produtores viram o volume de embarcado diminuir 7%, mas foram recompensados com o aumento do preço da proteína animal no mercado internacional.

Conforme números da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que compilou os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, o faturamento subiu de US$ 8,48 bilhões em 2020 para US$ 9,23 bilhões em 2021. O volume embarcado em 2021 foi de 1.867.594 toneladas, abaixo do ano anterior, em que as exportações do setor bateram recorde e chegaram a 2.016.223 toneladas.

Em dezembro o setor registrou queda de 10% em volume embarcado e 2% no faturamento. O último ano de 2021 fechou com a exportação de 151.593 toneladas de carne bovina, cuja receita somou US$ 726,6 milhões.


• Emplacamentos no RS – O Sincodiv/Fenabrave-RS divulgaram na segunda-feira, 10, o resultado dos emplacamentos no Estado em dezembro de 2021 e no acumulado do ano passado. No último mês ao ano passado foram registrados 15.382 emplacamentos de veículos, volume 16,8% superior ao novembro. No acumulado do ano de 2021, o setor, incluindo autos, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários comercializou 154.191 unidades contra 149.155 em 2020, uma alta de 3,38%. Um ótimo resultado diante das dificuldades enfrentadas pelas montadoras, devido a crise dos semicondutores.
• Inflação oficial – O IBGE divulgou ontem a inflação oficial de 2021 medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA. Com alta de 10,06%, a elevação de preços no ano passado foi a maior desde 2015, quando a inflação alcançou 10,67%. Impulsionado por um aumento de 49% nos combustíveis, os “transportes” registraram 21,03% de alta. A elevação nos custos de habitação chegou a 13,05% enquanto alimentação e bebidas tiveram alta de 7,94%.


Acompanhe nossas redes sociais: Instagram / Facebook.