Com ou sem passaporte, vacinem-se!

Opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Com ou sem passaporte, vacinem-se!

Por

Vale do Taquari
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

Nossa economia quase parou por falta de uma válvula de escape capaz de frear o avanço mortal do “novo” coronavírus. Pois bem. As vacinas estão aí, e, com essas, surge a possibilidade real de amenizar os efeitos mais graves da covid-19 e os riscos de colapso nos hospitais. Sem superlotação nas UTIs, e sem muitos agravamentos de casos, a economia tende a seguir sem grandes transtornos, devolvendo um pouco mais de tranquilidade aos lares dos brasileiros.

É um compromisso coletivo auxiliar nessa matemática da vida. Todos deveríamos contribuir voluntariamente para aumentar o número de vacinados e, consequentemente, diminuir o número de internados. Mas, como nem todos podem receber o imunizante, e como é preciso respeitar a decisão pessoal quando se trata de injetar algo no corpo humano, o debate sobre o passaporte vacinal (ou sanitário) e a forma indireta de forçar a vacinação tende a ser muito espinhoso.

Por ora, a Organização Mundial de Saúde (OMS) se pronuncia contra a imposição dos passaportes. A entidade, que já mudou de posicionamentos em outros momentos da pandemia, sustenta que ainda há incerteza sobre se a vacinação contra Covid-19 evita a transmissão do vírus, e também demonstra preocupações relacionadas à desigualdade no acesso aos imunizantes. É um tema espinhoso, reforço, e que já esteve presente (e sem consenso) no combate de outras pandemias.

Lixo em Lajeado

Na sexta-feira passada, o governo de Lajeado publicou no Diário Oficial do município o “Aviso de Suspensão” do edital de licitação para contratação dos serviços de coleta e transporte de lixo na cidade. A empresa Compacta, com sede em Lajeado, venceu o processo licitatório. Entretanto, a Conesul, com sede em Santa Cruz do Sul, ingressou com pedido e o Tribunal de Contas do Estado mandou suspender a concorrência.

Secretariado estrelense

Elmar Schneider inicia o décimo mês de mandato com dúvidas, e as redes sociais pulverizam o fato. O quadro do secretariado estrelense mudou bastante desde o início do ano. Além da morte de Verno Arend, a composição sofreu outras duas mudanças. Saíram Edson Diehl e Roberto Arenhart das secretarias de Infraestrutura Urbana e Administração, e ingressaram Osmar Müller e Comandante Cesar. Hoje, os radares estão direcionados aos secretários Rodrigo Kich (Desenvolvimento) e Carine Schwingel (Cultura). E poderemos ter novidades após a Multifeira.

Menos reeleições

Em Encantado, o advogado Daniel Angelo Passaia apresentou a proposta que limita a reeleição na Câmara de Vereadores da cidade. A ideia é permitir uma só recondução ao cargo. Ele precisa da assinatura de 875 de eleitores para que o projeto de lei chegue ao plenário. Até a sexta-feira passada, eram 483 apoiadores e outros 1.197 formulários “a preencher” com possíveis apoiadores.

MP e o transporte intermunicipal

O Ministério Público da Comarca de Encantado foi provocado a verificar a qualidade do transporte intermunicipal do Vale do Taquari, especialmente no trecho entre Encantado e Lajeado. Diante disso, a promotora de justiça Daniela Pires Schwab instaurou um inquérito civil para averiguar a prestação do serviço, em observância ao contrato de concessão firmado entre o Estado e as concessionárias, bem como “em respeito aos direitos dos usuários do transporte”.

A denúncia partiu de um usuário que reclama de aglomerações geradas a partir da suspensão de linhas e horários durante a pandemia. Entre as queixas, ele cobra mais horário no fim do expediente dos trabalhadores que moram em Lajeado e atuam em Encantado. Segundo ele, muitos enfrentam dificuldades ao retornarem para suas casas. O MP também verifica discordâncias nos horários, e o DAER abriu um Processo Administrativo para acompanhar o caso.

Ricardo Wagner no PTB

O PTB esteve na iminência de acabar no Vale do Taquari. Após a debandada em âmbito estadual, correligionários locais também miram novos horizontes no futuro. Entre eles, o prefeito de Estrela, Elmar Schneider, e o chefe do executivo de Encantado, Jonas Calvi. Na contramão deles, Ricardo Wagner assinou ficha no PTB e deverá ser o coordenador regional da sigla. O ato de filiação ocorreu na sexta-feira, em São Leopoldo, com a participação do Pastor Joel Serra, do Rio de Janeiro, o coordenador nacional do Movimento Cristão Conservador. Aliás, Wagner será o coordenador estadual deste mesmo movimento religioso. E Wagner é pré-candidato a deputado federal.