Consciência e responsabilidade

EDITORIAL

Consciência e responsabilidade

Consciência e responsabilidade
Lajeado
Gustavo Adolfo 1 - Lateral vertical - Final vertical

De 18 e 25 de setembro, poder público e entidades promovem atividades alusivas à Semana Nacional do Trânsito. Nas cidades do Vale do Taquari, são diversas as ações para promover a conscientização de condutores e futuros condutores sobre responsabilidade e segurança nas ruas.

Presente no Código de Trânsito Brasileiro, a campanha é mais do que pertinente ao se considerar os altos índices de acidentabilidade no país. Neste ano, o lema da estratégia é: “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”.

Mesmo com a redução do número de veículos em circulação no país devido à pandemia, foram cerca de 30 mil mortes em acidentes de trânsito no Brasil em 2020. O número é quase 6% menor que em 2019, mas ainda assusta. Em quantidade de acidentes, no ano passado, o país registrou 89 mil ocorrências, 14,3 mil a mais que em 2019.

O volume de óbitos em estradas e ruas país afora é preocupante e exige iniciativas e investimentos por parte das autoridades, bem como empenho e compromisso por parte da população. Em um país em que o principal modal de transporte e mobilidade é o automotivo, é crucial que a nação busque formar de reduzir esses números.

Nesta semana, o Detran-RS lançou importante estudo sobre acidentes e óbitos no interior do estado. O levantamento traz informações relevantes sobre duas cidades do Vale do Taquari: Lajeado e Teutônia. O intuito é contribuir com a organização dos municípios e criação de políticas e programas capazes de diminuir os acidentes. Diante da escassez de recursos públicos, a análise do Detran pode ajudar municípios na execução de intervenções pontuais e assertivas.

A redução das ocorrências no trânsito perpassa uma série de fatores. Da educação ao trânsito desde a idade escolar ao aumento de investimentos nas vias para gerar melhores condições de tráfego. De forma paralela, campanhas publicitárias, fiscalização rígida e punições significativas também são essenciais para promover uma cultura de paz, responsabilidade e consciência no trânsito.