Laudo confirma estupro e aponta morte por asfixia

Caso Ágatha

Laudo confirma estupro e aponta morte por asfixia

Polícia Civil conclui inquérito sobre o caso de menina de 5 anos encontrada morta no rio Taquari, em Lajeado. Suspeito vai responder por estupro de vulnerável e homicídio qualificado

Por

Atualizado segunda-feira,
13 de Setembro de 2021 às 16:43

Laudo confirma estupro e aponta morte por asfixia
Homem aparece com a menina na esquerda da imagem (Foto: Reprodução)
Lajeado
CRON - Campanha Institucional - Lateral vertical - Final vertical

A Polícia Civil concluiu o inquérito da morte de Ágatha Rodrigues dos Santos, de 5 anos, assassinada no dia 4 de setembro, em Lajeado. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que ela foi morta por asfixia decorrente de afogamento e também atestou violência sexual antes do óbito.

A menina foi encontrada sem vida no rio Taquari, no dia 4 de setembro. Conforme o delegado substituto da Delegacia da Mulher (Deam), Humberto Röehrig, o suspeito responderá por estupro de vulnerável e homicídio qualificado.

A mãe da menina responderá por crime de menor potencial ofensivo, por permitir que a criança saísse de casa com o suspeito.

A PC encerra o caso, mas ainda restam algumas provas técnicas que devem ser concluídas pelo IGP. “Foi uma investigação rápida. Todos os componentes da Secretaria de Segurança Público trabalharam muito rápido”, pontua Röehrig.

O suspeito do caso foi transferido na quarta-feira, 8, para o Presídio de Sobradinho.