“A concessão vai impactar mais de 40% da população do Estado durante 30 anos”

ENTREVISTA

“A concessão vai impactar mais de 40% da população do Estado durante 30 anos”

Reunião na Casa Civil agendada para a tarde desta quinta-feira, 05, aborda as concessões das rodovias estaduais e as praças de pedágio

Por

“A concessão vai impactar mais de 40% da população do Estado durante 30 anos”
(foto: divulgação)
Vale do Taquari
CRON - Campanha Institucional - Lateral vertical - Final vertical

Na tarde desta quinta-feira, 05, uma reunião na Casa Civil vai discutir as concessões das rodovias estaduais e as praças de pedágio. O encontro conta com representantes do Codevat, CIC-VT, deputados e governo do estado. Este foi o assunto da entrevista com o deputado e presidente da comissão de segurança e serviços públicos da Assembleia Legislativa, Edegar Pretto, no programa Frente e Verso da Rádio A Hora 102.9.

Para o deputado, a reunião terá o objetivo de entender e cobrar do governo estadual explicações sobre o projeto. “Nem técnicos conseguiram entender no detalhe tudo o que está incluso”.

A falta de participação da comunidade no processo também incomoda Pretto. Na sua opinião, as audiências públicas serviram para o cumprimento de questões burocráticas, visto o tempo limitado para a manifestação da sociedade.

“Não é um problema simples. A concessão vai impactar mais de 40% da população do Estado durante 30 anos. Queremos entender porque a pressa do governo. “Não entendo porque o medo de ouvir a população”, diz o deputado.

O descontentamento não é apenas na região do Vale. “O Vale é um espelho das outras regiões. Comunidade não quer dar esse mergulho no escuro por 30 anos. Precisamos saber o porquê da tarifa tão alta e por um período tão longo”, finaliza Pretto.

Em outras regiões, empresários com negócios nas margens e proximidades das rodovias também começam a calcular a viabilidade de permanecer no local.

Confira a entrevista na íntegra: