Urgências da LGPD

Opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Urgências da LGPD

Por

Lajeado
Gustavo Adolfo 2 - Lateral vertical - Final vertical

A Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD – ainda vai tirar o sono de muita gente. A partir desse domingo, as empresas e órgãos públicos estão sujeitos às sanções previstas na legislação, que incluem multas bloqueios e advertências.

Se antes das sanções a fragilidade dos sistemas de segurança adotados nas empresas e órgãos públicos já tornava o Brasil em alvo preferencial de hackers, agora representa uma ameaça dupla. Além do sequestro dos dados, solucionado por meio de backups, os golpistas podem vazar as informações, provocando punições contra as vítimas com base na LGPD. O risco está posto, mas precisamos compreender a lei como um avanço na relação entre os dados pessoais de todos os cidadãos e quem coleta, trata e armazena essas informações.

São diversos os relatos de pessoas que recebem oferta de crédito consignado antes mesmo de terem a resposta oficial do INSS quanto ao processo. Como e porque essas informações chegaram às financeiras? Quem autorizou essa divulgação? As perguntas são muitas, assim como são muitos aposentados lesados por assédio indevido ou mesmo empréstimos fraudulentos.

Os exemplos se repetem e incluem tanto órgãos públicos quanto privados. Basta lembrar do recente megavazamento que expôs dados de 220 milhões de brasileiros na Web, incluindo eu – e provavelmente você também. O assunto foi tema do programa Negócios em Pauta da Rádio A Hora do sábado passado, dia 24. O conteúdo está disponível neste link.


Cristo eleva patamar do Vale na Ugart

Neste fim de semana, Porto Alegre sedia a 35ª edição da Feira de Negócios Turísticos Ugart. O Vale do Taquari se fará presente no evento em estandes da Amturvales, do Sebrae e com a participação de sete agências de turismo, e o momento não poderia ser mais propício.

O Cristo Protetor de Encantado colocou o Vale na vitrine do turismo gaúcho. Foi a maior repercussão relacionada ao Estado no setor, até que a neve recolocou os holofotes na Serra. Às favas com a modéstia, pois temos uma vantagem: o Cristo permanece, a neve, não.

Evidente que ainda temos muito a aprender com o principal destino turístico do Estado, mas precisamos de ousadia. Afinal, estamos às vésperas do fim das restrições e consequentemente de uma grandiosa retomada das atividades turísticas.

Iniciativas como o Cristo Protetor e o Trem dos Vales trarão visitantes. Teremos estrutura hoteleira, gastronômica, cultural e de lazer suficiente para fazê-los ficar? Recentemente, perdemos a Jornada do Sorvete para Bento Gonçalves, por falta de local adequado – revés que merece análise mais aprofundada. Ainda assim, estamos no melhor momento da história para elevar o patamar do turismo regional.


 

Para marcar na agenda

A segunda edição do EmpreInove já tem data para acontecer. No dia 23 de novembro, o Clube Tiro e Caça recebe este que será o primeiro grande evento empresarial com presença de público após o advento da pandemia. Criado por meio de parceria entre a Acil e o Grupo A Hora, o EmpreInove deste ano também marcará o centenário da entidade empresarial.

Na primeira edição do evento, em 2019, palestrantes de renome nacional apontaram as tendências para os negócios em um mundo que caminhava rumo à digitalização. A Covid-19 trouxe uma escala exponencial para esse processo, provocando transformações ainda mais profundas e que precisam ser compreendidas. A segunda edição chega na hora certa para servir de bússola diante dos novos desafios do pós-pandemia.

Em 2019, EmpreInove lotou o salão de eventos do Clube Tiro e Caça (CTC). Programação está de volta em 2021 (Foto: Arquivo A Hora)