7 notícias: Vantagem de Lula para Bolsonaro em 2º turno cai, aponta pesquisa PoderData/Band

Destaques da manhã

7 notícias: Vantagem de Lula para Bolsonaro em 2º turno cai, aponta pesquisa PoderData/Band

Confira notícias que são destaque na manhã desta quinta-feira

Por

Atualizado quinta-feira,
10 de Junho de 2021 às 07:15

7 notícias: Vantagem de Lula para Bolsonaro em 2º turno cai, aponta pesquisa PoderData/Band
Brasil
Tudo na Hora 2 - Lateral vertical - Final vertical

Pesquisa PoderData/Band divulgada nesta quarta-feira (9) mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue à frente do presidente Jair Bolsonaro na simulação de um segundo turno. Contudo, a vantagem do petista ainda mostra tendência de queda.

Entre os ouvidos no levantamento, 48% declararam a preferência pelo petista, enquanto 37% optariam pelo atual presidente. Outros 13% representam votos brancos e nulos e 2% não souberam ou não responderam. No levantamento feito em maio, os índices apontavam 50% para Lula e 35% para Bolsonaro.

A taxa de rejeição dos mais lembrados nas pesquisas ainda segue alta: 50% disseram que não votariam em Bolsonaro, enquanto 48% negam voto em Lula.

O levantamento também simulou outros cenários para o segundo turno da eleição presidencial. Neles, Bolsonaro tem empate com João Doria e perderia para Ciro Gomes e o apresentador Luciano Huck.

A pesquisa foi realizada entre 7 a 9 de junho de 2021 pelo PoderData, a divisão de estudos estatísticos do site Poder360. Foram 2.500 entrevistas em 522 municípios nos 26 Estados e no Distrito Federal. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.


Bolsonaro declara ter provas de fraude nas eleições de 2018

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar, nesta quarta-feira, que houve fraude nas eleições de 2018. Sem explicar quais, ele disse ter provas de que foi eleito em primeiro turno, mas que o sistema eleitoral o jogou para o segundo. Bolsonaro se manifestou durante um culto ecumênico na cidade de Anápolis (GO).

Nesta quarta-feira, em audiência na comissão geral da Câmara dos Deputados para debate sobre reforma eleitoral e voto impresso, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, defendeu as urnas eletrônicas e afirmou que a ideia de se implantar um modelo híbrido na apuração, a partir das eleições de 2022, trata-se de um “retrocesso”.


Anvisa autoriza testes da vacina brasileira Butanvac em humanos

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou, nesta quarta-feira, que o Instituto Butantan, de São Paulo, realize os testes da ButanVac, sua vacina contra a Covid-19, em humanos. Em nota, a agência informou que antes de iniciar a vacinação dos voluntários, o instituto ainda vai apresentar algumas informações complementares sobre testes em andamento com a vacina.

Durante os testes, o imunizante será aplicado em duas doses com um intervalo de 28 dias entre elas. O estudo deve ser realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) e no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.

A previsão é de que 6 mil voluntários com 18 anos ou mais participem das fases 1 e 2.


Trabalhadores nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial

A partir desta quinta-feira (10), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em julho podem sacar a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 24 de maio. A terceira parcela poderá ser sacada a partir de 27 de julho e a quarta a partir de 27 de agosto.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário.


Governo corre contra o tempo para aprovar MP da privatização da Eletrobras

Envolta em polêmica, a medida provisória (MP) que abre caminho à privatização da Eletrobras se tornou uma corrida contra o tempo para o governo. Prevista para ser votada nessa quinta-feira (10), no Senado, a matéria só deve ir ao plenário na semana que vem, aumentando os riscos de perder a validade.

A urgência existe porque o texto a ser apreciado pelos senadores será diferente do que passou pela Câmara em maio. Com isso, as eventuais mudanças aprovadas deverão ser submetidas ao crivo dos deputados novamente. Como a MP perde os efeitos legais em 22 de junho, é preciso chancela das duas casas e sanção presidencial em no máximo 12 dias, prazo considerado exíguo diante de um tema tão complexo.


Matrículas no Ensino Superior à distância crescem 191% no RS em 10 anos

O Rio Grande do Sul voltou a registrar ampliação de alunos na educação a distância e queda no modelo presencial na rede privada de Ensino Superior. O Mapa do Ensino Superior no Brasil 2021, divulgado pelo Semesp, entidade que reúne mantenedoras de universidades do Brasil, leva em conta dados de 2019, ano anterior à pandemia. Desde 2009, a alta no número de estudantes no formato remoto é de 191%.

Na modalidade ensino a distância (EAD), o aumento entre 2018 (102.553 alunos) e 2019 (122.609) foi de 19,6%. Nas salas de aula, houve queda de 23,5%, de 78.540 para 60.120. O número de ingressantes em cursos à distância no Estado foi mais que o dobro da modalidade presencial.

No caso da rede pública, houve queda de 65,9% no EAD, de 4.188 (2018) para 1.427 alunos (2019). Já no presencial, houve aumento de 2,70% no número de novos estudantes, de 30.702 para 31.533.


Cidades do RS recebem mais de meio milhão de doses contra a Covid até a próxima semana

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul projeta, até o fim da semana que vem, distribuir às cidades 537.350 doses de vacinas contra a Covid-19. Todas devem ser usadas para a primeira dose de quem ainda não começou a se imunizar.

Fazem parte dessa leva as 219,5 mil doses da AstraZeneca que chegaram na noite desta quarta a Porto Alegre, as 146,25 mil da Pfizer, recebidas na terça, e as da farmacêutica Janssen, da Johnson & Johnson, que chegarão no início da semana como a quarta opção de imunização aos gaúchos, com 171.600 doses. A vacina da Janssen é ministrada em dose única, com eficácia de 85% para casos graves da doença.