E aí, você faz a sua parte?

opinião

Fernando Weiss

Fernando Weiss

Diretor de Mercado e Estratégia do Grupo A Hora

Coluna aborda política e cotidiano sob um olhar crítico e abrangente

E aí, você faz a sua parte?

Por

Lajeado
Tudo na Hora - Lateral vertical - Final vertical

Cada um tem uma parte estratégica a fazer nesta pandemia. Essa semana começou com grande expectativa: a partir da carta branca do governador Eduardo Leite, a região ganhou autonomia para determinar suas regras de distanciamento controlado. Logo, esperava-se dos prefeitos da região a decisão sobre as regras. Muitos pediam maior flexibilização. Outros, mais rigidez. Muitos pediam a volta do futebol amador e das festas. Outros, pediam para segurar.

Para o bem ou para o mal, os prefeitos e o comitê regional tomaram as decisões. Aliás, estão lá para isso. Lajeado, inclusive, se antecipou e anunciou regras mais severas ainda na quarta-feira, porque viu os atendimentos nos postos de saúde e na UPA voltarem a subir. Prudente e coerente.

O que precisamos entender, sobremaneira, depois de um ano e dois meses de pandemia, é que cada um tem um papel a cumprir. Conter o avanço do vírus – ou uma nova onda – depende do nosso grau de responsabilidade e de bom senso. Decreto nada mais é do que um aglomerado de palavras, que somadas, determinam o que podemos e não podemos enquanto sociedade civil.

Mas convenhamos, decreto em si não garante nada. O que garante o controle sobre a pandemia são as pessoas. De nós, cidadãos e cidadãs, esperam-se comportamentos maduros e resilientes a ponto de evitarmos aglomerações descontroladas. Já sabemos que o coronavirus adora uma quermesse. Portanto, mais do que brigar por decretos mais flexíveis ou mais rígidos, vamos nos ater ao nosso papel.

É melhor prevenir do que remediar, reza o adágio. Te pergunto: você está fazendo a tua parte? Se não está, é bom se conscientizar e dar uma olhada para cidades ao lado. A chegada de uma nova onda para o início de junho não é teoria da conspiração, muito menos prognóstico de pessimista. Por ora, ainda depende só de nós evitar o novo pior.


Tarifa de ônibus para R$ 5

O vereador Mozart Lopes, líder do governo na câmara municipal, falou nessa sexta-feira, nos microfones da Rádio A Hora que o preço da passagem de ônibus em Lajeado poderá ser elevada para R$ 5. Ao mesmo tempo, o município estuda uma espécie de subsídio à empresa Expresso Azul, a qual segundo Mozart, acumula prejuízos ao longo dos meses pandêmicos.
Hoje, o preço da tarifa está em R$ 3,90. A ideia, segundo o vereador, é cobrar R$ 4,50 do usuário – um aumento de 60 centavos – enquanto o município subsidia os outros 50 centavos à empresa.

Não tem nada de errado no município intervir na situação e socorrer a empresa no sentido de evitar um colapso. Ainda assim, é preciso muita cautela ao elevar a tarifa para R$ 5 e impactar de forma imediata o bolso do usuário. O tema é delicado, merece a interferência do poder público, mas precisa ser debatido à exaustão. O usuário do transporte coletivo também está vendo seus custos aumentar. Uma disparada no valor pode representar, entre outras coisas, uma desistência ainda maior deste serviço, que sabemos, precisa ser estimulado e potencializado. Mas para isso, o custo precisa ser acessível.


PONTE

O jornal Nova Geração de Estrela é o novo integrante do Grupo A Hora. Além de assumir o jornal de 55 anos de história na região, o A Hora fortalece o elo entre os dois lados do Rio Taquari. Junto à nova sede do NG, funciona também o estúdio da Rádio A Hora 102.9, o que garante a Estrela e região ainda mais espaço na programação da emissora.

O movimento do Grupo A Hora vai ao encontro daquilo que Lajeado, Estrela e as demais cidades do entorno experimentam em termos de desenvolvimento, muito impulsionados pela duplicação da BR-386. Já passou da hora de pensarmos Lajeado e Estrela como uma grande cidade, ainda que cada uma tenha suas particularidades. Afinal, o rio nos une e não separa.


Prestígio em alta e a bola da vez

A presença de quatro secretários estaduais e do presidente da Assembleia Legislativa em Estrela ratifica o bom momento regional. Foto: Frederico Sehn

Como Schneidinha conseguiu eu não sei, mas chamou atenção de quem esteve em Estrela nessa quinta-feira. A inauguração do Memorial e a solenidade de inclusão do Porto de Estrela no programa Cresce RS contou com a presença de quatro secretários de Estado, presidente da Assembleia Legislativa, afora deputados estaduais e federais.

Não me recordo de ver na região, num mesmo ato, tamanha representatividade do alto escalão de governo. Estrela parecia uma extensão do Piratini. “Só falta o governador para fazermos uma reunião de equipe”, brincou um dos secretários ao ser chamado ao palanque.

Entre outras coisas, o prestígio estadual mostrou o poder de articulação do prefeito Elmar Schneider. Mas também ratificou o que já sabemos: o Vale do Taquari vive seu melhor momento em termos desenvolvimento econômico e a vinda dos secretários dimensiona o quanto os olhos do Estado estão voltados para nós.