Prefeitura lança LabiLá para estimular cultura da inovação

Ações inéditas

Prefeitura lança LabiLá para estimular cultura da inovação

O conjunto de ações é inédito no Estado e integra as ações da chamada hélice de governo do Pro_Move Lajeado.

Por

Prefeitura lança LabiLá para estimular cultura da inovação
(Foto: Divulgação/Maiara Rovêa)
Lajeado
Imec - Lateral vertical - Final vertical
Um espaço para promover a inovação, a cocriação e testagem de novas ideias, com foco em melhorias ao cidadão e qualificação dos serviços prestados pela administração pública foi lançado nesta terça-feira, 4. O LabiLá – Laboratório de Inovação Governamental e Social de Lajeado funcionará em uma espécie de galpão junto à Praça do Chafariz, no Centro Histórico, e contribuirá também para revitalizar esta área da cidade. No ato de apresentação do laboratório, foram assinados dois decretos que tratam de inovação e dois termos de cooperação com hubs de inovação da região. O conjunto de ações é inédito no Estado e integra as ações da chamada hélice de governo do Pro_Move Lajeado.
“Este espaço fará a inovação ser parte do dia a dia da cidade, da comunidade, dos servidores públicos. Queremos promover uma transformação do modo de pensar a inovação. Melhorar a prestação de um serviço público por meio da tecnologia é uma inovação. Fazer oficinas com as crianças para falar sobre o Pacto Lajeado Pela Paz é inovação. Há muitas formas de inovar, e teremos um espaço especial dedicado a isso na cidade”, diz o prefeito Marcelo Caumo.
O galpão onde ficará instalado o LabiLá é um espaço de 395 metros quadrados com pátio aberto de 327 metros quadrados, localizado em frente à Praça do Chafariz. O prédio está com o processo de aluguel sendo finalizado pela Prefeitura e passará por uma remodelação nos próximos meses para receber espaço de oficinas, salas de reuniões, zonas criativas, estações de trabalho, banheiros, espaços multiuso e de descanso. Será um lugar aberto à comunidade para pensar formas de melhorar a cidade.
Neste hub de inovação pública, além do laboratório exclusivo para atender projetos de inovação das secretarias de governo, já estão confirmados a instalação do escritório do Pacto Lajeado pela Paz e do Programa Federal Lab 4.0, coordenados pelo governo municipal, e da Agência de Desenvolvimento Local (Agil), fruto da união entre poder público, empresas e universidade por meio do Pro_Move. A ideia é também trazer para dentro do laboratório empresas, cooperativas e instituições que queiram desenvolver projetos de inovação social na cidade ou região. Enquanto o LabiLá não está concluído, o espaço de inovação funcionará em uma sala cedida pela Unimed VTRP, que funcionará no prédio da entidade no Centro de Lajeado.
“Queremos o governo se abrindo de forma genuína para a inovação, gerando impacto social real, melhorando a vida das pessoas e assim retendo e atraindo empreendimentos de valor agregado para a cidade. Internamente, estamos falando de quase 2 mil servidores impactados pelo projeto que atuará para promover a mudança de mentalidade e oportunizar a inovação aberta, estimulando o trabalho em rede, conectado com startups e órgãos do mundo inteiro. Entendemos que um governo não tem como ser propulsor do desenvolvimento e de políticas públicas eficientes sozinho, sem tornar seus atores protagonistas neste processo”,  diz Mariela Portz, coordenadora do Departamento de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de Lajeado.

Decretos sobre inovação são assinados

No lançamento do LabiLá, dois decretos tratando do tema inovação foram assinados. O Decreto 12.071/2021 institui o LabiLá – Laboratório de Inovação da Prefeitura de Lajeado. O Decreto 12.072/2021 trata do “processo de contratação de soluções tecnológicas que contribuam com questões de relevância pública para a Administração Pública Municipal”.
Os documentos foram desenvolvidos pela equipe do Laboratório e Procuradoria do Município e são considerados inovadores a nível nacional em razão do ineditismo das propostas e por trazerem para o regramento legal do município aspectos de inovação pouco explorados pelo poder público, como a contratação de soluções inovadoras ainda em fase de teste.
– Decreto 12.071/2021: explica que o LabiLá é um grupo de trabalho multidisciplinar que tem o objetivo de desenvolver soluções inovadoras para resolver problemas de interesse público, como aspectos de desempenho, agilidade e eficiência do serviço público. O Laboratório terá como focos o cidadão (para estimular a cultura de inovação por meio de oficinas e projetos), o governo (para aprimorar a eficiência, desempenho e agilidade do serviço público), o servidor público (para criar novas capacitações entre os servidores, aperfeiçoando o serviço público) e a cidade (para fazer de Lajeado uma referência de cidade inteligente, incentivando a cultura da inovação em todos os setores da sociedade).
– Decreto 12.072/2021: detalha como o poder público poderá contratar, com base na nova Lei de Licitações (14.133, publicada em 1º/04/2021), soluções inovadoras para resolver problemas relevantes do poder público. Assim, uma determinada demanda de uma secretaria poderá ser estudada pela equipe do LabiLá, que fará um estudo técnico e lançará um processo licitatório para que empresas ou startups apresentem suas propostas de solução ao problema apresentado. Após o processo, a administração poderá selecionar uma das soluções e contratá-la. Na nova lei de Licitações incentiva a busca de procedimentos mais eficientes e inteligentes pelo Poder Público, com mudança nos processos de compra de inovação, respeitado os limites legais. Com isso, a Procuradoria do Município já iniciou a capacitação dos servidores para atender as novas demandas que surgirão com a instalação do programa.

Termos de cooperação com espaços de inovação do município

Para integrar o novo LabiLá com outros espaços de inovação já atuantes no município, a Prefeitura assinou termos de cooperação com duas entidades que já atuam voltadas às áreas de inovação e tecnologia. O Tecnovates – Parque Científico e Tecnológico da Univates e o Vibee – Hub de Inovação da Unimed VTRP firmaram parceria com o município para cooperação técnica para apoiar os processos a serem realizados pelo LabiLá e para testar a aplicação de soluções desenvolvidas nos seus espaços de inovação dentro das secretarias municipais ou áreas relacionadas ao governo.
“É de extrema importância para o ecossistema de inovação de Lajeado o lançamento do laboratório e hub de inovação social e governamental, pois quanto mais nos movimentarmos como quádrupla-hélice em torno de programas e projetos, mais nos fortaleceremos como ambiente”, diz Simone Stülp, Coordenadora Administrativa do Tecnovates.
“Acreditamos que somando esforços fortalecemos o eco sistema de inovação, possibilitando o desenvolvimento de soluções que transformem a vida das pessoas da nossa cidade e região”, diz Rosilene Knebel, superindentende executiva da Unimed VTRP.

Trilhas da Inovação é primeiro projeto de inovação voltado à educação

O projeto Trilhas da Inovação será o primeiro projeto da área de inovação a ser colocado em prática na área educacional no município. Pelo projeto, 70 adolescentes estudantes do 9º ano das escolas de Ensino Fundamental (Emefs) de Lajeado participarão de aulas diferenciadas a serem realizadas no Senai de Lajeado. Durante seis meses, estes alunos terão vivências práticas e teóricas no contraturno da escola nas áreas de inovação, tecnologia, engenharia e ciências exatas. Serão tratados temas como robótica, tecnologias da indústria 4.0, fundamentos de programação de software, eletrônica analógica e digital.
Alunos do 9º ano de todas as EMEFs foram convidados, e todos os inscritos farão as aulas. Serão 2 aulas por semana, com 4 horas de duração, totalizando 192 horas de aula no semestre. Os alunos usarão transporte público local ou o ônibus escolar para se deslocar ao Senai. As aulas devem começar em junho e ir até o final do ano.
“Este é o começo da transformação, e ele sempre começa pela educação. Se conseguirmos plantar a semente nos nossos alunos para que se interessem por estes temas, estaremos contribuindo para melhorar o futuro deles, aumentando as chances de conseguirem um emprego e uma renda melhores no futuro. É uma aposta também da cidade, de transformar Lajeado em uma cidade inovadora e um lugar cada vez melhor de viver para todos nós”, disse Marcelo Caumo.