Um novo pedágio

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Um novo pedágio

Por

Imec - Lateral vertical - Final vertical

O governador está na iminência de privatizar as principais rodovias estaduais. A concessão pública das estradas administradas pela EGR deve ser finalizada ainda em 2021. E a mudança terá impacto direto sobre a nossa região. Diante disso, a Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari (CIC/VT) mobiliza empresários e agentes públicos para cobrar a implantação de um novo modelo de cobrança e passagem pelas cancelas: o chamado free-flow.

A tradução para o modelo já aplicado em países mais desenvolvidos é simples: fluxo livre. Ou seja, as cancelas não possuem cobradores, e a cobrança é realizada de forma automática. Tudo por meio de sensores instalados em pórticos instalados nas rodovias e também nos próprios veículos. Além disso, e essa talvez seja a principal vantagem do tecnológico sistema, o free-flow permite cobrar por quilômetro rodado. O motorista paga proporcionalmente.

Além de diminuir drasticamente o custo com pessoal por parte das concessionárias (o que em tese reduz o custo da tarifa para os motoristas), o modelo de cobrança por quilômetro é mais justo e os pórticos eletrônicos evitam as recorrentes tranqueiras registradas em muitas praças de pedágios instaladas em solo gaúcho. Em suma, um modelo ideal. Entretanto, a viabilidade técnica deste sistema nas estradas do Vale do Taquari ainda é uma incógnita.

Entre os entraves, destaque para o excesso de “áreas de escape”.

Principalmente nos trechos mais urbanos das ERS´s 130 e 129. São inúmeras rotas de fuga que dificultariam o efetivo controle do quilômetro rodado. É preciso “cercar” boa parte da extensão das rodovias, e instalar pórticos em cada saída. É muito mais fácil implantar o sistema em rodovias novas. Além disso, críticos alertam para um problema que atrapalha até os países mais desenvolvidos: a inadimplência.

A inadimplência no modelo free-flow é fruto do sistema “pós-pago”. Como não há cobrança no ato, muitos motoristas não cumprem com a obrigação de pagar posteriormente pelo uso da rodovia, mesmo com as mais diversas ferramentas de cobrança automatizada já disponíveis no mercado. No Chile, por exemplo, o índice de inadimplência ultrapassava a marca de 10% em 2019 (com mais de 10 milhões de multas não pagas), o que forçou o governo a alterar os contratos e incluir novas cláusulas de reequilíbrio financeiro.

O debate é longo. Mas o futuro é logo ali. E é preciso lançar o desafio o quanto antes. Pesquisas confirmam que já existe uma preferência muito significativa pelas cabines de pagamento automático. Em São Paulo, por exemplo, o número de veículos que utilizam o pedágio eletrônico na malha concedida cresceu 42,7% entre 2010 e 2017. No mesmo período, houve crescimento de apenas 5% no número de veículos que usam as cabines manuais. Ou seja, parece ser um caminho sem volta!


“O Cristo Protetor está em Encantado, e a mãe dele está em Anta Gorda”

A manchete de capa do jornal Correio do Mate é instigante. A informação repassada em primeira mão pelo periódico da região alta do Vale do Taquari tem potencial para mexer com a comunidade regional. A frase é do prefeito de Anta Gorda, Xico Frighetto (PSL), que iniciou mobilização para construir uma estátua de Nossa Senhora de Lourdes com 45 metros de altura, no alto do Morro Travesin. A intenção de erguer um monumento mais alto que o Cristo Protetor de Encantado já foi compartilhada com o Secretário Estadual de Turismo, Ronaldo Santini, e com membros da Amturvales. Por ora, parece uma utopia. Mas…

O gestor nasceu no Distrito de Itapuca, a terra da belíssima Gruta Nossa Senhora de Lourdes. E ele não está para brincadeiras. Além da proposta de construir a estátua – uma ideia compartilhada com o Pároco local, o Padre Benjamin Borsatto –, Frighetto também planeja asfaltar todo o trecho de 12 quilômetros que interliga a área urbana e a gruta. É uma das principais rotas turísticas do Vale do Taquari. Por lá, o café colonial da família Toigo, o Memorial da Noz Pecan e diversas cascatas completam o atraente roteiro. A ideia do prefeito, divulgada com exclusividade pelo Correio do Mate, seria a verdadeira “cereja do bolo”. Vamos aguardar!


Leite em Lajeado?

A equipe do governador Eduardo Leite (PSDB) planeja uma nova visita a Lajeado. O encontro pré-agendado para o dia 10 de maio, no Hospital Bruno Born (HBB), pode ser o segundo dele em menos de um ano. O tucano esteve na região logo após a trágica enchente de julho de 2020.