A pandemia persiste!

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

A pandemia persiste!

Por

Vale do Taquari
Imec - Lateral vertical - Final vertical

Apesar das flexibilizações, a pandemia persiste. Apesar do avanço das vacinas, a pandemia persiste. Apesar da reabertura das escolas e do comércio varejista, principalmente, a pandemia persiste. Os contágios diminuíram, mas os óbitos ainda são diários e a UTI do Hospital Bruno Born (HBB) segue no limite. Vamos cuidar. Não podemos mais retroceder. As crianças, a nossa saúde mental e a economia dos lares mais pobres (principalmente) não merecem e não suportam uma nova suspensão da vida. Vamos fazer a nossa parte, respeitar as condições sanitárias, denunciar quem extrapolar as regras básicas. E vamos evitar quem busca lucrar politicamente com a tragédia.

“Menos doses nos frascos”

A afirmação é da Secretaria de Saúde de Teutônia e está no site do município. Segundo a administração municipal, além do atraso na programação de entregas realizadas pelo Instituto Butantan, outra situação preocupante é a “dificuldade de extração de 10 doses dos frascos, pois cada recipiente deveria conter as 10, mas o município tem recebido cerca de 9 a 9,5 doses, o que causa uma perda de 10% a cada frasco, agravando assim, o cenário de pessoas aguardando a aplicação da 2ª dose da vacina.” Ainda de acordo com o Poder Público, a perda já representa um montante de aproximadamente 600 doses na cidade.

A situação já foi relatada à 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) e ao Ministério da Saúde, informa o governo municipal, desde o primeiro dia em que a equipe percebeu a insuficiência de doses em cada frasco. Juntamente com os demais municípios da região, a administração teutoniense solicita a reposição por parte do Governo Federal, e reforça que a situação vem ocorrendo desde a distribuição da 7ª remessa para os estados. Em âmbito nacional, o problema é relatado por municípios de pelo menos 15 estados. Intimado em outros estados sobre o mesmo problema, o Instituto Butantan nega falhas e atribui o problema à extração incorreta antes da aplicação.

Sem pedágio

Os agentes públicos de Encantado não querem perder a chance de extinguir a praça de pedágio da ERS-129. Sob a iminência de ser privatizada, a malha viária que cruza a principal cidade da região alta do Vale do Taquari é a principal ligação do setor produtivo local com o restante do Estado e país. E tudo fica mais caro com o pedágio. Nesta semana, os vereadores Marino Deves (PP) e Andresa Cristina De Souza (MDB) encaminharam um pedido de informações ao governo municipal. Eles querem saber quais ações o Executivo tomou em “apoio a retirada do pedágio de Palmas”.

Libras no Legislativo

(Foto: Ana Carolina Becker)

Em Lajeado, o vereador Vavá (MDB) protocolou um projeto para instituir a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e a tradução simultânea dos trabalhos parlamentares nas sessões da Câmara Municipal. Conforme a matéria, “as sessões plenárias e as sessões solenes, bem como as transmissões em TV ou nas redes sociais, serão traduzidas simultaneamente por intérpretes e demais recursos de expressão a ela associados.” Para executar a lei, sugere o parlamentar, o Legislativo poderá contratar ou firmar convênios com órgãos e entidades públicas ou privadas que atuem no atendimento de surdos e deficientes auditivos.

Cegueira coletiva

O clima de incerteza e ansiedade provoca agressões desnecessárias. Nas redes sociais, então, o juizado popular tende a cancelar, ofender e ameaçar com extrema violência. Foi assim com a juíza de Lajeado Carmen Luíza Rosa Constante Barghouti, durante a suspensão das atividades dos frigoríficos, em 2020. E mais recentemente ocorreu o mesmo com a juíza Cristina Luísa Marquesan da Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, responsável pela suspensão das aulas presenciais, e com a presidente da Associação Mães e Pais pela Democracia, Aline Kerber, a entidade que ingressou com a ação contrária ao retorno das aulas presenciais. A indignação é compreensível, claro. Mas não podemos descambar. Olho por olho e o mundo acaba cego!

Plano de Mobilidade

Atendendo ao convite do Legislativo, o secretário do Planejamento, Urbanismo e Mobilidade (Seplan) de Lajeado, Giancarlo Bervian, deve voltar ao plenário da Câmara de Vereadores para debater sobre o projeto que regulamenta a Política Municipal de Mobilidade Urbana (PlanMob Lajeado). Ele esteve no recinto na tarde dessa segunda-feira para apresentar o anteprojeto do plano que estabelece diretrizes, ações, projetos e prazos para promoção da acessibilidade, integração e mobilidade territorial, uma exigência legal para que os municípios possam solicitar recursos para o investimento em obras de mobilidade.

Codevat para a massa

(Foto: Ana Carolina Becker)

O Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) vai alterar o estatuto. Segundo o presidente, Luciano Moresco, a diretoria pesquisou a composição de outros Coredes do Estado que já haviam passado por essa transformação. A última mudança de estatuto ocorreu em 2008. “Além das correções ortográficas e da melhoria dos termos utilizados para proporcionar algo mais claro para os leitores, buscou-se deixar registrado a participação plural da sociedade, pretendendo desmistificar e abranger todos os setores do Vale Taquari como fator motivacional para a participação em massa, havendo um trabalho mais transparente e participativo.”

Assessoramento

Em Lajeado, a jornalista Francine Ledur responde pela Assessoria de Comunicação do governo de Marcelo Caumo (PP). É uma das assessoras mais próximas ao prefeito. Nesta semana, por exemplo, o Diário Eletrônico do município anunciou a alteração do seu Cargo em Comissão. A partir de 1º de maio, ela deixa a função de Diretora de Governo e assume o cargo de Coordenadora de Governo.