Ponte na 386 terá liberação total no dia 10 de maio

Menos de dois meses

Ponte na 386 terá liberação total no dia 10 de maio

Previsão inicial da CCR Viasul era de seis meses para volta do trânsito sobre o arroio Boa Vista. Conforme laudo do setor de engenharia, parte mais atingida será reforçada, sem necessidade de reconstrução

Por

Atualizado quinta-feira,
08 de Abril de 2021 às 07:26

Ponte na 386 terá liberação total no dia 10 de maio
Tráfego na ponte será liberado totalmente em 10 de maio / Crédito: Aldo Lopes
Vale do Taquari
Imec - Lateral vertical - Final vertical

O fim dos engarrafamentos na BR-386 já tem data prevista, dia 10 de maio. Isso é o que afirma a CCR Viasul, empresa responsável pela concessão da rodovia federal. A informação foi repassada durante reunião no fim da tarde de quarta-feira com integrantes do comitê de emergência formado após o acidente do dia 13 de março.

A nova previsão foi anunciada após laudo do setor de engenharia da concessionária. Pela análise, houve a constatação de que os danos não atingiram a base da ponte, o que possibilita trabalhos de reforços, sem a necessidade da reconstrução total dos pilares. Com isso, o prazo de seis meses foi reduzido para 58 dias até a liberação.

Quanto ao trecho menos atingido, no sentido sul, no sentido Lajeado a Estrela, o tráfego será liberado nas duas faixas a partir da próxima terça-feira, 13 de abril. Hoje a passagem é limitada para veículos de passeio, ônibus e caminhões de menor porte.

O trânsito na BR-386 entre Lajeado e Estrela foi modificado após um caminhão carregado com combustível perder o controle e tombar na ponte sobre o arroio Boa Vista, em Estrela. O motorista, de 36 anos, morreu. O acidente aconteceu no sábado, dia 13 de março.

Duas equipes de trabalho

A estrutura da ponte se divide em três partes, explica o diretor-presidente da CCR Viasul, Fausto Camilotti. A fundação, abaixo da terra, a mesoestrutura, parte visível onde estão os pilares, e a superior, onde fica o tabuleiro, as ligações e o pavimento. “Fizemos diversas análises. Levamos materiais para laboratório e testes de movimentação para suportar o peso do trânsito.”

Nas primeiras visitas ao local, a violência do acidente indicava a necessidade de demolição de tanto dos pilares quanto da estrutura. Após o aprofundamento dos estudos, se comprovou que os danos foram menores do que o estimado. Essas duas partes terão reforços na estrutura, já a parte superior será reconstruída, com troca de todo o pavimento.

De acordo com Camilotti, a empresa está com uma força-tarefa específica para as reformas na ponte. Uma equipe trabalha no eixo menos atingido, para liberação nas duas faixas já na próxima semana, enquanto outra se dedica para as melhorias no local onde ocorreu o acidente.

Alento à região

Para o presidente da Câmara da Indústria e Comércio da região (CIC-VT), Ivandro Rosa, a antecipação no prazo de retomada do fluxo normal na região é um alento à economia. “Ameniza muito os transtornos, pois estamos percebendo impacto também sobre as estradas vicinais dos municípios e sobre as rodovias estaduais.”

O presidente da CIC enaltece a mobilização de líderes regionais na defesa dos interesses da comunidade. “Formamos um comitê com a participação de diversas entidades e órgãos públicos. Esse movimento foi importante para alertamos sobre os prejuízos econômicos ocasionados por essas limitações.”

Novas pontes

A análise de líderes regionais aponta para a necessidade de mais interligações entre as cidades do Vale. Esse será um dos assuntos tratados em assembleia da Associação dos Municípios do Vale (Amvat) marcada para hoje, às 14h.

Na ocasião, o secretário estadual de Transportes, Juvir Costella, e o diretor geral do Daer, Luciano Faustino, abordam os investimentos em estradas e os projetos de infraestrutura de transporte para o Vale do Taquari.
No mês passado, o secretário Costella confirmou que o Daer será responsável pelos projetos de viabilidade técnica para construção de novas pontes na região.