Seis pistas sobre o Taquari

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Seis pistas sobre o Taquari

Por

Vale do Taquari
Imec - Lateral vertical - Final vertical

O cronograma de obras da CCR Viasul é extremamente alentador para a região. Inclusive no trecho que, desde o fatídico sábado, está no olho do furacão. De acordo com o planejamento da concessionária responsável pela manutenção e ampliação da BR-386, estão previstas obras para implantação de terceiras faixas no trajeto duplicado entre Lajeado e Estrela, em ambos os sentidos da rodovia federal. As obras foram agendadas para ocorrer entre os anos 2022 e 2024. E se tudo seguir conforme o planejado, em poucos anos teremos seis pistas, também, sobre o Rio Taquari. Três para ir, e três para voltar à capital gaúcha. Já é um ganho e tanto!


Plano antigo

Quando o traçado da BR-386 foi projetado no trecho local, também foi avaliada a possibilidade de no futuro se implantar um “braço” local, que iria desde Conventos, em Lajeado, até o atual entroncamento com o TranSantarita, em Estrela, passando mais ou menos junto à divisa com Cruzeiro do Sul, logo abaixo da área do porto. O plano era implantar tudo com pista dupla. Mais de meio século depois, líderes locais voltam a debater sobre tal necessidade.


Regimento Interno

Em Lajeado, a Câmara inicia debate interno para atualizar o defasado Regimento Interno da principal casa legislativa da região. São diversos conflitos e incongruências entre as normativas atuais. Regras para apresentação de emendas, organização das reuniões internas das comissões, a possível figura do “relator”, e processo de votação de projetos, requerimentos e indicações são alguns debates.


Realidade mórbida

Não dá para ficar indiferente com a quantidade de mortos registrada desde o início desta interminável pandemia, em março de 2020. Nessa terça-feira, os lajeadenses ficaram assombrados com a notícia de que seis pessoas morreram em decorrência da covid-19 em menos de 24 horas. Já são quase 500 mortos em todo o Vale do Taquari. São centenas de vidas ceifadas e corpos enterrados. E não estávamos preparados para conviver tão próximo assim da morte, e de forma tão obscura, e com tamanha desorganização social. É uma realidade mórbida. Mas vai passar!


Rebeldia contemporânea

A “rebeldia” do prefeito de Erechim, Paulo Polis (MDB), durou pouco. Nessa terça-feira, e como é de praxe, o Ministério Público ajuizou ação civil pública com pedido de liminar contra o governo municipal para que seja suspenso um decreto assinado pelo gestor, que determinou a abertura de serviços de educação física (academias, centros de treinamento, estúdios e similares), salões de beleza e barbearias. O MP também pede que seja fixada multa no valor de R$ 50 mil por ocorrência de descumprimento da decisão, após proferida. O judiciário, claro, e ainda em home office, vai acatar o pedido!


Lajeado “fominha”

Entre alguns agentes públicos de Lajeado, a possibilidade de uma nova ponte sobre o Rio Taquari não contemplar diretamente a principal cidade do Vale do Taquari é vista com extrema antipatia. Tem político que não quer abrir mão de receber tamanho empreendimento em solo lajeadense.


Compensação

Pergunta: quem vai custear e compensar financeiramente e estruturalmente todo o prejuízo que inevitavelmente será gerado para as cidades de Estrela, Colinas, Imigrante e Teutônia com o considerável aumento no fluxo de veículos pesados, em decorrência das obras de reforma na ponte da BR-386 sobre o Arroio Boa Vista?


Aquarela

Em Encantado, o vereador Valdecir Cardoso, da bancada do Progressistas, demonstra inquietação com a chamada “Ciclovida”, uma pista para ciclistas que liga as localidades de Jacarezinho e Linha São Roque. Ele quer saber qual a finalidade da pintura existente sobre a ciclovia nas cores vermelha, azul e verde, e também questiona o valor gasto com tinta e mão de obra.


Agrodigital no papel

A Câmara de Vereadores de Encantado ainda não apreciou e votou o projeto de lei que “institui política pública para inclusão digital aos moradores do meio rural através do programa ENCANTADO AGRODIGITAL e dá outras providências”. A matéria segue em análise e, até o momento, a inovadora proposta tecnológica não saiu do papel.


Turismo à deriva

Após inúmeras reuniões, convites, passeios e trocas de ideia entre líderes regionais e Rodrigo Lorenzoni (DEM), o representante do Democratas anunciou sua saída da Secretaria Estadual de Turismo em meio ao mandato do governador tucano Eduardo Leite, à esquerda na foto. Lorenzoni vai para a prefeitura de Porto Alegre. E o Estado provavelmente vai em busca de outro político para tratar de um tema tão relevante para o nosso desenvolvimento sustentável.