Vamos transformar nossas cidades

opinião

Albano Mayer

Albano Mayer

Consultor executivo e articulador do Pro_Move Lajeado

Assuntos e temas do cotidiano

Vamos transformar nossas cidades

Por

Vale do Taquari
Tudo na Hora 2 - Lateral vertical - Final vertical

Esta semana tive a grata experiência de mediar um evento focado no tema “cidades inteligentes”. A primeira coisa que me despertou nesta discussão é: uma cidade deve estar focada nas pessoas que lá vivem, uma cidade inteligente é feita por pessoas e para as pessoas, elas devem estar no centro desta discussão. Claro que isso parece óbvio, mas nem tanto. Temos que entender as informações do nosso coletivo, e isso requer estudo, para que possamos voltar os esforços da cidade na mesma direção das expectativas da sua comunidade.

Cidades Inteligentes percebem as inovações mundiais, avaliam com as suas necessidades locais, utilizam esta correlação para melhorar os seus ambientes, suas relações com a comunidade, sua coleta de informações, sua tomada de decisão frente às necessidades, o monitoramento de ocorrências, entre tantas outras possibilidades que a tecnologia tornou acessível a todos nós.

Mas quem concebe uma cidade inteligente? Tudo inicia com a mobilização das pessoas da sociedade local, algumas iniciam as ações pelo poder público, outras através de movimentos de entidades sociais e/ou empresariais ou ainda pelas instituições de ensino. Esta mobilização deve apoiar-se no ecossistema e de forma ágil desenvolver o melhor ambiente para as necessidades e propósitos dos cidadãos.

O embrião da cidade inteligente certamente passa pelos movimentos de inovação das cidades, na capital pelo PACTO ALEGRE e em Lajeado pelo Pro_Move Lajeado, onde cidadãos já mobilizados alinham conhecimentos e expectativas em busca de um propósito maior, construir uma comunidade melhor.

Mas como sermos protagonistas nesta transformação? Aqui vem mais um caminho que podemos estar seguindo juntos. Temos que participar das entidades, grupos, movimentos e associações, que estejam engajadas nesta transformação, aliar nossos esforços, para que os resultados possam ser mais expressivos e com o empenho coletivo chegarmos nas transformações necessárias.

Tenho aprendido com este tema que as mudanças são lentas, mas são transformadoras, passam pela nossa sociedade, pela nossa comunidade, pela nossa família, passam pela nossa mudança, e para mudarmos precisamos querer evoluir.

No mês de agosto, teremos um grande evento na cidade de Lajeado, o CRIE SMART CITIES, está sendo organizado pela Univates com envolvimento de toda a comunidade de Lajeado. Queres saber mais informações e acompanhar este movimento, acessa o site: www.univates.br/criesmartcities.