Potenciais mudanças pós-pandemia: seremos diferentes?

opinião

Cíntia Agostini

Cíntia Agostini

Vice-presidente do Codevat

Assuntos e temas do cotidiano

Potenciais mudanças pós-pandemia: seremos diferentes?

Por

Vale do Taquari
CRON Previne - Lateral vertical - Final vertical

A pandemia não terminou e está longe de terminar. Está mais perto do final se comparado ao ano passado, mas muito mais longe do que gostaríamos. No entanto, já tratamos de potenciais mudanças pós pandemia.

No início falávamos em um novo normal, depois falamos em adequações e agora o que nos toma é uma clareza de que, além de não voltar a um potencial normal em pouco tempo, algumas mudanças que aconteceram durante esse período irão permanecer conosco. Tanto que na Revista The Economist, o empresário Bill Gates, como muitos especialistas e não especialistas, indica que:

a) reuniões remotas e encontros virtuais farão parte das nossas vidas daqui por diante, serão normalizados e naturalizados em nossas relações de trabalho, no entanto, as relações pessoais serão fortalecidas presencialmente, queremos nos ver, queremos compartilhar e, logo que possível, queremos estar muito perto daqueles que amamos;
b) nos tornaremos tão tecnológicos o quanto possível for, alguns com mais acesso e outros com menos, mas as ferramentas que utilizamos serão qualificadas para atender as mais diversas necessidades pessoais e profissionais;
c) negócios com escritórios tradicionais irão diminuir enquanto que espaços de trabalho compartilhados, trabalhos remotos e outras formas de compartilhamento serão mais comuns nos diversos setores da economia;
d) as relações das pessoas com as suas casas serão repensadas, já que muitos permanecerão em trabalho remoto, nas atividades que assim permitirem, e, da mesma forma, a produtividade do trabalho não será medida pela presencialidade e sim, por entregas das tarefas cumpridas;
e) as empresas precisarão investir em tecnologia de forma cada vez mais acelerada e a tendência de tudo que é repetitivo ser substituído por tecnologias já desenvolvidas ou a serem desenvolvidas;
f) todos irão viajar menos a trabalho e mais a lazer, fazendo com que o turismo sofra alterações;
g) a educação e a saúde não serão mais as mesmas, aulas a distância e atendimentos virtuais farão parte da vida de todos;

h) da mesma forma, compras em plataformas serão cada vez mais comuns;
i) tendencialmente iremos aprender a melhor filtrar as informações que consumimos e a transparência será um marco para diminuir as fakenews que circulam.

Além destes, outros tantos aspectos que já existiam e foram exacerbados ou surgem na pandemia tomam forma e os já tratamos como legados ou mudanças pós pandemia.

No entanto, nos é claro que muitas dessas mudanças servem para algumas pessoas e negócios e não servem a outras pessoas e negócios e essa é a perspectiva da mudança, cada relação será particularizada, sejam estas pessoais ou profissionais. Além disso, vamos levar um tempo para que voltemos a uma certa normalidade, mas nós não seremos mais os mesmos.

Oportunidades surgiram e foram percebidas por muitos empreendedores, novos caminhos e reestruturação daquilo que temos e podemos fazer foram se conformando ao longo desse pouco mais de um ano e são dessas mudanças, nas interações entre todos, que se construirão novas bases econômico sociais.