Benditos HOSPITAIS do Interior

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Benditos HOSPITAIS do Interior

Por

Vale do Taquari
CRON Previne - Lateral vertical - Final vertical

À beira da falência faz alguns anos, o Hospital de Marques de Souza ganha vital importância na guerra contra a covid-19 no Vale do Taquari. Além de já atender a comunidade local e alguns municípios vizinhos, a estrutura finaliza agora um contrato com a Secretaria Municipal da Saúde de Lajeado, para que o espaço funcione como um suporte para os pacientes residentes na principal cidade da região, e que hoje enfrentam superlotação em postos de saúde especializados no combate à pandemia e, principalmente, no abarrotado Hospital Bruno Born (HBB).

O contrato inicial é de R$ 27 mil. E o processo de contratação dos serviços de internação clínica foi rápido. Iniciou no dia 1º de março, e finalizou na quarta-feira. O acordo prevê até cinco internações por mês, a um valor de R$ 450 como forma de complementação de Autorização de Internação Hospitalar (AIH), e será utilizado no caso de serem necessários mais leitos além dos que o HBB já está disponibilizando na cidade. É um braço a mais nessa luta que parecia se encaminhar para um final, mas que infelizmente ainda persiste. Agora, com um inimigo mais forte.


Sem rotativo

Em Canela, a administração municipal, por meio do Departamento de Trânsito, notificou a empresa concessionária do estacionamento rotativo pago Rek Parking, para que suspenda a cobrança até o dia 7 de março, enquanto estiver em vigor a bandeira preta no Modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado. A empresa prontamente atendeu o pedido e nesta tarde já encerrou a cobrança das tarifas. Em Gramado a cobrança também foi suspensa por solicitação da prefeitura. E, nessa quinta-feira, foi a vez de Venâncio Aires seguir o mesmo exemplo. Em outras cidades do RS, porém, a realidade é diferente. Em Lajeado, por exemplo, o entendimento é de que a ausência de rotativo atrai ainda mais pessoas ao centro da cidade.


Stand by

Em Encantado, segue “sob análise” dos vereadores a proposta do Executivo de criar a política pública para inclusão digital aos moradores do meio rural através do programa “ENCANTADO AGRODIGITAL”.


Suspeita

O prefeito de Encantado, Adroaldo Conzatti (PSDB), está afastado das funções. Ele está em isolamento social, com covid-19. Conzatti, todos sabem, é um dos gestores mais idosos do Vale do Taquari. Logo, a preocupação com o político que hoje faz 81 anos é ainda maior.

 


Mais Médicos

O esgotamento físico e mental de muitos profissionais da área da saúde é relatado diariamente nas mídias, grupos de médicos e afins. É um fato. Também é fato que muitos funcionários padecem ou se isolam em função do terrível coronavírus. Há déficit funcional neste momento, e o momento não permite tal discrepância. Em Venâncio Aires, cidade vizinha ao Vale do Taquari, o próprio chefe do Executivo municipal, Jarbas da Rosa (que é médico), deixou o gabinete e foi para o front (foto).

É guerra. E até o Exército foi acionado. Em âmbito estadual, o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do Ministério Público, Marcelo Lemos Dornelles, conversou com o comandante Militar do Sul, general Valério Stumpf Trindade, sobre medidas para mitigar os impactos da pandemia no Estado. O general decidiu acelerar as instruções, o que reduziu em uma semana a preparação dos aspirantes a oficial que estão ingressando no Exército Brasileiro.

Entre os 63 formandos, 18 são médicos. A formatura está marcada para 13 de março. Tão logo ocorra a solenidade, esses profissionais da saúde estarão aptos a atender nas emergências, Unidades de Tratamento Intensivos (UTIs) e outros órgãos hospitalares civis designados pela instituição. É um braço a mais. Mas a impressão é de que ainda é pouco para uma demanda que promete aumentar. E uma lição e tanto para um país que já desprezou profissionais estrangeiros.


Risco real de LOCKDOWN

A nota conjunta assinada pela Comissão Intergestora Regional da 26ª Região e a Comissão Intergestora Regional da 30ª região, compostas pela 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) e secretários municipais de saúde do Vale do Taquari, recomendando lockdown regional de 14 dias, agitou os bastidores. E diferentemente da impressão inicial, a nota conjunta está longe de significar um consenso entre os gestores da saúde pública regional. Bem longe. Questionado, o coordenador da 16ª CRS (CRS), Edegar Cerbaro, não quis falar sobre o tema. E em Lajeado, onde o impacto de um bloqueio total tende a ser muito maior, a posição contrária do prefeito Marcelo Caumo (PP) foi clara: o governo municipal não quer permitir um novo fechamento das indústrias, especialmente.


Duplicação da BR-386

Fundada em agosto de 2011, com foco nos serviços de pavimentação, a Eurovias é a responsável pelas obras de manutenção da BR 386. A empresa é do Mato Grosso do Sul. Em setembro de 2019, porém, instalou uma filial em Montenegro para fornecer e prestar serviços à CCR Via Sul, a concessionária responsável pela nossa rodovia federal. Já para a duplicação do trecho entre Lajeado e Marques de Souza, a CCr Via Sul contratou uma outra empresa. Porém, o contrato foi rescindido em função de “divergências”. Ou seja, a obra que já poderia ter iniciado no dia 15 de fevereiro ainda aguarda pela nova construtora e, também, pela licença ambiental do IBAMA. Mas a CCR garante: o prazo de dois anos para a conclusão do trecho será cumprido. Aguardemos!