A MONTANHA- RUSSA DOS LEITOS

opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

A MONTANHA- RUSSA DOS LEITOS

Por

Vale do Taquari
Imec - Lateral vertical - Final vertical

Ontem, por volta de 15h, o site do Hospital Bruno Born (HBB) divulgava um número alarmante: 16 leitos de UTI Covid ocupados em Lajeado. É muito preocupante. A principal casa de saúde do Vale do Taquari não consegue respirar, mesmo com o aumento no número de vagas. Na semana passada, por exemplo, o HBB contava com 10 leitos de UTI Covid e, até o fim da manhã de ontem, o hospital disponibilizava 14 leitos na unidade de tratamento intensiva. E o quadro sempre se mantém próximo ou em absoluta lotação. Ou seja, a cada leito aberto pela instituição, um novo paciente é prontamente internado. E isso é grave. Muito grave.
É grave, mas não é novidade (a novidade é a alta procura por atendimentos, que atingiu o pico de 80 pacientes em um único dia). Desde o início da pandemia, em março de 2020, o HBB faz malabarismos para atender as mais diversas ondas crescentes e decrescentes de contágios, internações e mortes. A entidade começou a batalha contra a covid-19 com oito leitos de UTI específicos para tratar essa maldita doença. Mas, já em abril do ano passado, aumentou para 13 o número de vagas. Era o número máximo, avisavam os diretores da casa de saúde. Logo após, porém, e diante da extrema necessidade, foi anunciado um plano para mais cinco leitos. Chegamos a 18.

Ao fim de maio, e com a baixa na incidência de transmissões e internações – apenas sete dos 18 leitos estavam ocupados -, o hospital “desativou” oito vagas e voltou ao número de 10 leitos de UTI Covid. Não demorou muito e, em 27 de julho, o HBB registrou nova lotação e ampliou para 15 vagas para tratamento intensivo. Tempos depois, voltou a reduzir os espaços. Esse malabarismo todo é a síntese perfeita da imprevisibilidade desse maldito coronavírus. Quando parece surgir uma luz no fim do túnel, um balde de água fria recai sobre todos os profissionais médicos que não fogem da batalha. Definitivamente, não deve ser fácil.


Hortas comunitárias

Protocolado no dia cinco de fevereiro, o projeto de lei que “institui o Programa Hortas Comunitárias Orgânicas no Município de Encantado e determina providências adjuntas” foi aprovado ontem por unanimidade na Câmara de Vereadores.


Homenagens

Em Encantado, a Câmara de Vereadores apresentou Moção de Pesar aos familiares de Adriano Mazzarino, morto no dia 16 de fevereiro, em Porto Alegre, em decorrência de problemas crônicos de saúde. “Mazza” também recebeu homenagens em outras casas legislativas da região. Ontem, completaram-se sete dias da morte do colega jornalista. E o seu eterno amigo, Renato Zanella, me encaminhou um singelo texto. Segue um trecho: “Multifacetado como um grande brilhante, era versado em várias artes. Perspicaz, estudioso, curioso, sensível, leal, autêntico, autocrítico, era dedicado ao extremo a tudo o que fazia, um verdadeiro perfeccionista. Estava sempre melhorando e inovando na sua vida, profissão e arte.”


Reforma na Polar

A Câmara de Vereadores de Estrela aprovou projeto de lei que abre crédito especial de R$ 30 mil na Secretaria da Administração para despesas com a reforma de parte do prédio da Polar, para instalação do Almoxarifado Central. Com a mudança de endereço e o consequente fim do aluguel, o governo municipal estima uma economia de R$ 165 mil em quatro anos. Querendo ou não, é mais um passo para o reaproveitamento sustentável daquela estrutura histórica.


Sem solução

Em Estrela, o enrosco no acesso ao bairro Boa União parece não ter solução. São anos e anos de promessas, projetos e discursos. Mas as grandes obras não saem do papel. Agora, uma nova tentativa. O vereador Ernani de Castro (MDB) encaminhou pedido ao Executivo para que “estude a implantação de uma rótula na Rodovia Rota do Sol, no perímetro urbano do bairro Boa União, otimizando o ingresso dos veículos vindos da Rota do Sol para o bairro Boa União”.


O futuro de Brum

Ontem, o deputado estadual Edson Brum (MDB) concedeu entrevista para a Rádio A Hora e não confirmou o seu futuro. O mistério persiste. O ex-presidente da Assembleia Legislativa gaúcha foi convidado para assumir a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico. Segundo o parlamentar, a resposta ao governador Eduardo Leite será anunciada nesta quinta-feira. Brum também é cotado para assumir vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE), já foi citado como possível candidato a Deputado Federal, e, muitos sabem, também é lembrado como possível candidato a governador do Rio Grande do Sul.


Carro novo

Em Lajeado, o governo municipal abriu processo licitatório para comprar um carro novo para o Gabinete do Prefeito. O veículo está bem especificado no Termo de Referência e o orçamento prevê um gasto de R$ 122,8 mil. De acordo com o edital, a prefeitura vai adquirir um automóvel tipo Sedan, potência mínima de 150 CV, com as partes internas revestidas em couro, kit-multimídia, retrovisor externo com pisca integrado, tanque de combustível com capacidade de no mínimo 50 litros, entre outros detalhes. Ah, e precisa ser preferencialmente nacional.


MP x Deputado

O Ministério Público instaurou inquérito civil para investigar o deputado estadual Ruy Irigaray, um dos ícones do PSL gaúcho. No despacho assinado pelo promotor Cláudio Ari Pinheiro de Mello, consta que o objetivo do IC é apurar o “cometimento de ato de improbidade administrativa na modalidade de enriquecimento ilícito”. O MP vai investigar se o deputado, entre 2019 e 2021, utilizou assessores ocupantes de cargos em comissão nos seus gabinetes na Assembleia Legislativa do Estado e na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico em serviços particulares de interesse pessoal seu ou de sua família, e também se o parlamentar se apropriou de parte dos salários deles. Irigaray nega todas as denúncias.