7 notícias: Governo vai antecipar 13º do INSS e abono salarial

DESTAQUES DA MANHÃ

7 notícias: Governo vai antecipar 13º do INSS e abono salarial

Confira notícias que são destaques nessa manhã de quarta-feira

Por

Atualizado quarta-feira,
13 de Janeiro de 2021 às 09:32

7 notícias: Governo vai antecipar 13º do INSS e abono salarial
(Foto: Divulgação/Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Brasil

Governo vai antecipar 13º do INSS e abono salarial

O governo federal já decidiu que vai antecipar o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas neste ano. O pagamento do abono salarial também será antecipado. A medida estava em estudo como forma de compensar o fim do auxílio emergencial, programa por meio do qual o governo injetou R$ 254 bilhões na economia, desembolsando recursos para 66,4 milhões de pessoas. A ideia é que os pagamentos comecem entre fevereiro e março.

A iniciativa é tida como viável pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, porque não tem custo fiscal: os recursos já estavam previstos no orçamento e serão apenas desembolsados com antecedência.


Governo do RS anuncia redução de quase R$ 1,8 bilhão na dívida do caixa único

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou na tarde desta terça-feira que a dívida do caixa único foi reduzida em quase R$ 1,8 bilhão em 2020. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o chefe do Executivo estadual afirmou que a redução contribuiu para a regularização da folha salarial dos servidores e dos pagamentos de fornecedores.

O caixa único foi criado há 30 anos e reúne mais de 400 contas correntes, incluindo aquelas que pertencem aos poderes e órgãos autônomos, autarquias, empresas públicas e aquelas destinadas a receber recursos de convênios e fundos do Executivo.


Justiça Federal mantém datas do Enem 2020

A Justiça Federal de São Paulo negou o adiamento das provas e manteve as datas do Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio). Foram acatados os argumentos da Advocacia Geral da União de que nova alteração de datas causaria prejuízos financeiros e também prejudicaria a formação dos estudantes, uma vez que o exame é a principal porta de entrada para às universidades federais.

Pela decisão da Justiça Federal, as provas impressas devem ocorrer nos dias 17 e 14 de janeiro e a versão digital será realizada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.


BNDES diz que vai cobrar Ford após investimento de R$ 335 milhões

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) afirma que cobrou um posicionamento da Ford pelo anúncio de fechar as três fábricas que ainda mantinha no Brasil. De acordo com o banco de fomento, a montadora recebeu um investimento de R$ 335 milhões em 2014 e 2017.

O banco destaca também que tem outros 30 contratos de financiamento indiretos no valor de R$ 54,2 milhões. Agora, o BNDES diz aguardar “respostas para avaliar os impactos da decisão da companhia sobre os financiamentos diretos ainda em curso”.


Poupança perde da inflação e tem pior rendimento em 18 anos

Quem aplicou na poupança em 2020 perdeu dinheiro. Levantamento da consultoria Economatica mostrou que a rentabilidade da poupança em 2020 foi a pior em 18 anos e a segunda maior queda da aplicação desde o início do Plano Real em 1994. Nesta terça-feira, o IBGE informou que a variação de preços medida pelo IPCA, índice de inflação oficial do país, fechou o ano em 4,52%, maior taxa desde 2016.

Com isso, a poupança acumulou um rendimento negativo em 2020 de -2,30%, segunda maior queda do plano Real. A maior queda de poder aquisitivo aconteceu no ano de 2002, quando o poupador teve uma perda real de -2,90%, informou a Economatica.


Presidente Jair Bolsonaro promete estar na abertura da Expodireto

O presidente Jair Bolsonaro informou, nesta terça-feira que pretende participar da próxima edição da Expodireto Cotrijal, que ocorre entre 1º e 5 de março, em Não-Me-Toque. Se for confirmada, essa será a primeira visita de um presidente da República à feira. A Expodireto já recebeu a visita de Michel Temer como presidente interino, quando a titular Dilma Rousseff estava no exterior, e do atual vice-presidente, Hamilton Mourão.


Bolsonaro sanciona lei do programa Casa Verde e Amarela

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira a Medida Provisória que institui o programa Casa Verde e Amarela, nova política habitacional do governo federal, lançada para suceder o programa Minha Casa Minha Vida. O programa regulamenta a concessão de financiamento e subsídio para a compra da casa própria, com foco em famílias de áreas urbanas com renda mensal de até R$ 7 mil. Nas áreas rurais, o foco são famílias com renda anual de até R$ 84 mil.

A meta do governo é atender 1,6 milhão de famílias de baixa renda com financiamento habitacional até 2024, um incremento de 350 mil residências em relação ao que se conseguiria atender com os parâmetros atuais.