Uma viagem pelo “Céu” no olhar de Caco Marin

Fotografia

Uma viagem pelo “Céu” no olhar de Caco Marin

Fotojornalista do Vale do Taquari lança livro por meio de financiamento coletivo no Catarse. As imagens da obra são um convite para uma aventura visual no céu

Por

Uma viagem pelo “Céu” no olhar de Caco Marin
Imagem mostra centro da cidade de Estrela (Foto: Divulgação/Caco Marin)
Vale do Taquari
CRON Previne - Lateral vertical - Final vertical

O livro idealizado pelo fotojornalista lajedense, Caco Marin, 37 anos, permite uma viagem pelo céu do Vale do Taquari A obra “Céu” está sendo viabilizada por meio de financiamento coletivo no Catarse. Os interessados contribuir podem clicar aqui e ajudar com qualquer valor. Ou, escanear o código de QR-Code abaixo.

Caco Marin com Sami Petter (Foto: Arquivo Pessoal)

Ao todo, segundo o fotojornalista, são necessários R$ 26 mil para o custeio da obra. “Eu não quero somente financiar um livro, quero compartilhar um pouco da paixão que tenho em caçar fotografias de tempestades e pores do sol. O financiamento coletivo permite que as pessoas se envolvam e façam parte dessa construção”, ressalta.

O livro é um covite para viajar pelo Céu, afinal, é composto por registros feitos em dias de sol, entardecer, amanhecer, noites e dias de chuva. Caco explica que as fotos de céu nunca foram um objetivo ou propósito financeiro: “Dentro desses 15 anos de fotojornalismo e dessas andanças pelo Brasil, sempre que estava em algum lugar e não podia compartilhar por questões profissionais, usava o céu ou elemento mais natural para compartilhar fotos de onde eu estava”.

A ideia de criar um livro veio em meio à pandemia, em abril. “Me propôs uma reinvenção e tive a ideia de fazer o livro. Tinha a questão estratégica e se o mercado teria capacidade de comprar o livro, de absorver um livro nesse estilo”, lembra.

A composição do livro foi feita a partir de arquivos de Caco. “Fui procurar algo que tinha em abundância para fazer uma narrativa visual e aí acabei encontrando centenas de fotos de céu desses 15 anos de jornada”, explica. Ao fazer a compilação dos registros, percebeu que era possível uma narrativa entre elas. “Uma narrativa muito poderosa e de fácil aceitação. Agora vejo que o propósito do livro não é o livro em si, mas o fato de compartilhar uma parte dessa jornada.”

As imagens foram feitas em diferentes momentos e são um convite para uma aventura visual. Ao todo, são mais de 100 imagens que serão distribuídas nas páginas da obra.

  • Esse é o primeiro livro solo de Caco Marin, no entanto, já colaborou em outros projetos.

A distribuição dos R$ 26 mil:

  • 46% impressão do livro e parte mais cara do projeto;
  • 15% Correios – quem ajudar a financiar vai receber o livro em qualquer lugar do Brasil com frete grátis;
  • 13% fica com a plataforma que garante a transparência e segurança do projeto;
  • 12% para contratação de editor e revisor;
  • 4% para o artista lajeadense, Alessandro Cenci – que fará a capa do livro;
  • 1% ISBN para registrar o livro na biblioteca nacional;
  • 6% para brindes;
  • 3% para embalagem, etiquetas, cola para enviar os livros.