“A câmara é o canal de ligação entre o povo e a prefeitura”

Legislativo

“A câmara é o canal de ligação entre o povo e a prefeitura”

Vereador eleito de Lajeado, Carlos Ranzi, participou do programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9, na manhã desta sexta-feira, 4. Destaca a importância do trabalho do assessor parlamentar e reforça que não é necessário ter reforma administrativa

Por

Atualizado sexta-feira,
04 de Dezembro de 2020 às 19:04

“A câmara é o canal de ligação entre o povo e a prefeitura”
(Foto: Ana Carolina Becker)
Lajeado

O vereador eleito em Lajeado, Carlos Ranzi, participou do programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9 na manhã desta sexta-feira, 4. Na ocasião, destacou que o seu desejo como parlamentar sempre foi “consertar a cidade como um todo”.

Vereador eleito para o terceiro mandato, Ranzi costuma usar as redes sociais para divulgar seus trabalhos e, também, coloca o telefone a disposição da comunidade para ouvir suas demandas. “A câmara é o canal de ligação entre o povo e a prefeitura”, ressalta.

Entre as bandeiras que pretende defender em mais essa passagem pelo Legislativo, está da pavimentação. “O fato de não ter pavimentação em algumas ruas do município, não significa que aqueles moradores são apenas os afetados, mas sim uma população inteira que ocupa aquelas vias”, pontua. De acordo com ele, deveria de se haver um esforço maior da municipalidade em fazer essas pavimentações. “A pavimentação comunitária não é o único meio que existe para pavimentar, a Prefeitura poderia puxar dinheiro do cofre e fazer essas obras”, sugere.

Além disso, Ranzi ressalta a importância de um olhar de Marcelo Caumo mais atento a educação do município. “A educação do nosso município, a base ainda precisa avançar muito.”

Com relação a reforma administrativa na Câmara, que vem sendo sugerida por alguns vereadores, Ranzi acha que é necessário que tais parlamentares conheçam a realidade da casa. Ele também não concorda com a redução dos assessores parlamentares de dois para um. “Quem trabalha e acredita que vai fazer o serviço com um assessor que faça, mas eu acredito que vou precisar dos dois. Atualmente, ocupo bem os dois e eles trabalham bastante.”

Confira a entrevista na íntegra: