As fichas do varejo

opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

As fichas do varejo

Por

Imec - Lateral vertical - Final vertical

Em um ano complicado para o comércio, uma tradição norte-americada se tornou a principal esperança dos lojistas para aliviar a crise. Conforme levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre e divulgado pela Fecomércio-RS, 15,7% dos consumidores gaúchos pretendem gastar mais na Black Friday desse ano na comparação com os anos anteriores.

Ao todo, 65% dos entrevistados disseram querer fazer compras na data, maior índice já alcançado na pesquisa. Lembro de quando os primeiros market places começaram a promover a Black Friday, em 2012, 2013. Na época, a proposta ficou conhecida como “Black Fraude”, pela prática de aumentar os preços dias antes para forjar promoções. Era “tudo pela metade do dobro”.

Lá por 2014 as empresas começaram a levar a coisa a sério. Com promoções de verdade, os brasileiros começaram a economizar para comprar seus objetos de desejo a partir da meia noite do dia 27.

Apesar da concorrência com os grandes players do e-commerce, uma boa estratégia pode garantir aos empresários locais não apenas o escoamento do estoque represado, mas também a conquista de novos clientes, agora sensibilizados pelas campanhas de valorização do comércio local.

Em seguida vem dezembro, mês mais importante do ano. Sendo assim, o momento é de foco total na reposição de perdas de um ano impactado pelas medidas de restrição ao comércio. Se possível, também no acúmulo de alguma reserva para 2021, pois ninguém sabe o impacto do fim do auxílio emergencial para o varejo da região. As apostas estão na mesa.

Boa Leitura!

Languiru devolve movimento ao shopping

Eu era pré-adolescente quando entrei pela primeira vez no shopping de Lajeado. Estava com a família, voltando de uma viagem à Soledade, em direção a Porto Alegre. Lembro de ter ficando encantado com o recém-inaugurado Unishopping, mais ainda com a enorme pista de autorama montada no prédio.

Anos depois, o empreendimento esteve em franca decadência, com grande número de lojas fechadas, obras inacabadas e um imbróglio envolvendo a falência da empresa que foi proprietária e administradora. Tudo isso fez o público minguar, e o fechamento do antigo supermercado foi decisivo nesse contexto.

Nas últimas semanas, a movimentação de pessoas no Shopping Lajeado me lembrou a dos velhos tempos, e olha que estamos em meio a uma pandemia. O motivo foi a inauguração do Supermercado Languiru, ou melhor, de um verdadeiro complexo montado pela cooperativa.

Realizada ontem, a inauguração oficial do espaço teve a presença do governador do estado e marcou o aniversário de 65 anos da cooperativa. Recomendo a visita.

MARCANTE E ATUAL

“Em 28 anos de atividade, assisti várias empresas fecharem e abrirem. Mas o mundo é cheio de oportunidades. Sem dedicação, vontade ou propósito, o empreendedor não vai para nenhum lugar.” Everaldo Reginatto – Diretor do ABC, em entrevista para o Negócios em Pauta de agosto de 2020

Lajeadenses na direção da Setcergs

Diretores da Tomasi Logística e da Scapini Transportes, Diego Tomasi e Ernani Scapini compõem a diretoria da Setcergs – Sindicato das Empresas de Transporte, Carga e Logística do RS – a partir de janeiro. O pleito da entidade foi realizado no dia 4 de novembro, em chapa única em cabeçada pelo atual vice-presidente, Sérgio Gabardo (foto). Tomasi ficará responsável pela vice-presidência de transportes, enquanto Scapini fica com a vice-presidência de transportes internacionais.