opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Frente a frente

Por

Vale do Taquari

A primeira edição da sabatina com os candidatos a prefeito do Vale do Taquari, veiculada no programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9, atingiu os objetivos. Durante cerca de uma hora, Marcelo Caumo (PP) falou sobre uma boa gama de assuntos, apresentou propostas, e também se defendeu de questões mais argilosas, como a promessa de que não concorreria à reeleição. Hoje será a vez da representante do MDB, Márcia Scherer. Amanhã, o convidado é Daniel Fontana (PSB).


Frente a frente II

Ainda sobre a primeira sabatina – que será estendida aos principais municípios do Vale do Taquari –, o prefeito Marcelo Caumo foi questionado sobre a promessa de não concorrer à reeleição. A promessa foi uma das principais armas do atual gestor durante a campanha de 2016. Registrada em cartório, inclusive. E dessa vez, na quase ausência de argumentos para justificar o compromisso que foi indevidamente rompido, Caumo inovou: ele pediu desculpas ao eleitor.


Frente a frente III

Caumo acerta ao pedir desculpas. Em um país onde a política anda tão desacreditada, o ato de não cumprir um compromisso utilizado de forma tão robusta na campanha anterior não pode ser transformado em um ato heroico. Não pode ser algo louvável, como insinuam alguns correligionários, apoiadores e publicitários. Pelo contrário. É preciso, sim, pedir desculpas ao eleitor e ao contribuinte. É preciso humildade para reconhecer o erro.


Frente a frente IV

O atual gestor também foi questionado sobre o Poder Legislativo. E não titubeou. Segundo ele, os vereadores de Oposição votam de acordo com a decisão do “bloco”. Ou seja, e na opinião de Caumo, muitos parlamentares da base oposicionista acabam por deixar de lado certas convicções, com o intuito de sempre apoiar as decisões do partido e seus aliados. Faz sentido. E isso está longe de ser uma novidade. Mas não deixa se ser um posicionamento forte por parte do prefeito.


Gargalos em Arroio do Meio

Os dois candidatos a prefeito de Arroio do Meio possuem planos audaciosos para o setor de mobilidade urbana, especialmente em relação à ERS-130. Danilo Bruxel (PP), por exemplo, promete lutar pela construção de uma elevada junto ao trevo principal de acesso ao município, interligando o centro com o bairro Bela Vista/Rui Barbosa. Ele também sugere um viaduto sobre a rodovia estadual, nas proximidades da empresa Bremil, junto à Rua dos Winsch.

Já o seu adversário, o atual prefeito Klaus Schnack (MDB), quer insistir no projeto de duplicação da rodovia estadual, com ruas laterais na área urbana e acessos aos bairros Barra do Forqueta, São José/Medianeira, Centro/Bela Vista, Aimoré e São Caetano/Novo Horizonte /ERS 482, tudo por meio de túneis ou elevadas. Outra pauta que será bastante debatida entre os candidatos é o asfalto que interliga Arroio do Meio e Capitão. Aliás, é um debate que perdura faz décadas.


 

Policial ficou de fora

Uma live/debate deu o que falar em Estrela. Organizada pela União de Pastores Evangélicos do Vale do Taquari (UPEV), o encontro com os candidatos a prefeitos da cidade não contou com a presença do Policial Diego de Castro, representante do DEM. Ele foi convidado, mas não gostou da organização do evento. Nas redes sociais, o postulante do DEMOCRATAS se manifestou. Segundo ele, o convite e a mediação do embate de ideias estavam sob a responsabilidade de Cargos Comissionados da prefeitura. Todos os demais participaram normalmente do evento.


Cultura em Teutônia

Os três candidatos a prefeito de Teutônia apresentam planos detalhados para a área da cultura. Tudo está documentado no site do Tribunal Superior Eleitoral. O atual prefeito Jonatan Brönstrup (PSDB), por exemplo, sugere a reforma do Centro Cultural 25 de Julho, e ainda do acervo histórico do Museu. Ele também promete “oportunizar aos munícipes um acervo literário gratuito”, por meio da Biblioteca Pública.

Por sua vez, Ariberto Magedanz (PP) propõe a atualização do “censo” dos fazedores culturais do município, e também sugere a capacitação em empreendedorismo e formação nas áreas de Arte e Patrimônio Cultural. E tal como o seu adversário tucano, o progressista prevê melhorias na estrutura física da Biblioteca Municipal Arno Sommer. A criação de um projeto itinerante de cinema nos bairros e interior é outra proposta.

Já o pedetista Celso Forneck sugere investimento na Rota Germânica, por meio da divulgação, melhoria dos acessos e criação de roteiros. Ele também anuncia a intenção de reestruturar a Secretaria da Cultura, “com o objetivo de incrementar a divulgação cultural em Teutônia”. Sobre a biblioteca, o representante do PDT busca formas de ampliar a visitação. Por fim, anuncia a intenção de construir uma concha acústica e resgatar a “Larternenfest”.


Luto em Colinas

Colinas amanheceu enlutada. Nessa terça-feira, morreu o primeiro prefeito da cidade, Ary Hermann. Ele tinha 79 anos e estava internado no Hospital Bruno Born, em Lajeado, para tratar de um tumor no cérebro. Pai do atual prefeito, Sandro Herrmann, ele foi velado no CTG Querência do Gaúcho, entidade da qual foi patrão por mais de duas décadas. Além de ex-prefeito, ele foi vereador por quatro mandatos em Estrela, representando o antigo Distrito do Corvo (hoje Colinas).


Volta às aulas

O Ministério Público segue atuando firme para fiscalizar o retorno às aulas presenciais no Estado. No Vale do Taquari, as promotorias de justiça iniciam procedimentos administrativos de acompanhamento de instituições em diversas cidades, com o intuito de “fiscalizar de forma permanente a situação sanitária das escolas municipais”. Ontem foram publicados, no Diário Oficial do MP, abertura dos processos em Lajeado, Marques de Souza, Travesseiro, Nova Bréscia, Fazenda Vilanova, Westfália, Tabaí, Vespasiano Correa, Sério, Paverama, Poço das Antas, Pouso Novo, Relvado, Taquari, Roca Sales, Imigrante, Teutônia, Muçum, Santa Clara do Sul e Progresso.