A qualidade que nos falta

opinião

Hugo Schünemann

Hugo Schünemann

Médico oncologista e diretor técnico do Centro Regional de Oncologia (Cron)

A qualidade que nos falta

Por

Vale do Taquari

O campo brasileiro, depois de um longo período de atividade extrativista, transformou-se e os índices de produção deram um salto. O campo cresceu, sua importância multiplicou-se e passamos a chamar a atividade do ramo de agronegócio. Foi investimento em qualidade. A seleção de sementes aumentou a produção por hectare, a seleção de grãos criou raças específicas para corte, leite ou lã e resistentes à maioria das doenças.

Na indústria ocorre o mesmo. Melhorias nos processos industriais, investimento alto em tecnologia, fez nossa indústria ser de qualidade. Sim, o Brasil exporta qualidade. Exporta soja e aviões.

Na saúde, já algum tempo, as instituições buscam qualificar-se para que, não apenas em termos tecnológicos, mas em todo seu processo de atendimento, este seja feito com qualidade. O selo de qualidade da saúde chama-se ACRE-DITAÇÃO e existe uma instituição nacional responsável pelo controle que chama-se ONA (Organização Nacional de Acreditação).

Neste momento especial que vivemos, vemos que a área da saúde carece de tudo. Inclusive de qualidade. Faltaram leitos, UTI, respiradores. Faltou gerenciamento e planejamento.

Qualidade é fazer bem. É fazer mais com menos. É fazer de forma planejada, e prever as dificuldades e preparar planos de contingencia. É ter equipe em constante treinamento. O processo de qualidade garante um atendimento mais seguro.

A qualidade é o que nos falta. Meu pai dizia, ‘’o que não está bem feito, não está feito’’.

Vamos sair da pandemia, vamos sair da crise, mas precisamos conversar sobre nosso sistema de saúde. Para que as lições sejam aprendidas, os erros corrigidos, as falhas sanadas e a ausência de recursos, suprida de formas a atender as demandas de nossa sociedade, nos anos futuros. Precisamos nos preparar para a próxima pandemia.

Mas precisamos fazer isso com qualidade. Senão, será mais uma vez só desperdício, como tantas vezes vimos acontecer, nestes episódios recentes.

PS: O CRON é certificado nível 2 pela ONA e a qualidade é nossa preocupação constante.