Hamilton, Osaka, LeBron e Neymar dão voz à causa antirracista

opinião

Caetano Pretto

Caetano Pretto

Jornalista

Colunista esportivo.

Hamilton, Osaka, LeBron e Neymar dão voz à causa antirracista

Por

Atualizado quinta-feira,
17 de Setembro de 2020 às 21:13

Mundo

As últimas semanas têm nos mostrado atletas das mais variadas modalidades cada vez mais atuantes em questões sociais, principalmente raciais. Lewis Hamilton (Fórmula 1), Lebron James (NBA), Naomi Osaka (Tênis) e até Neymar se manifestaram recentemente. As principais críticas são quanto à violência policial com a população negra nos Estados Unidos.

Recentemente entrevistamos no programa A Hora Esportes o responsável pelo Observatório da Discriminação Racial no Futebol, Marcelo Carvalho, e ele falou sobre a importância de termos atletas de relevância dando visibilidade à luta antirracista. Bom termos estes atletas tão relevantes, falando e se manifestando tão abertamente sobre estas questões.

Casos recentes

Lewis Hamilton – Vencedor do GP da Toscana neste domingo, Lewis Hamilton vestiu uma camiseta em protesto pela morte da socorrista americana Breonna Taylor. A frase na peça de roupa dizia “Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor.” Esta não foi a primeira manifestação de Hamilton. Único piloto negro do grid, ele constantemente dá visibilidade para a causa “Vidas negras importam.”

Naomi Osaka Aos 22 anos, a japonesa Naomi Osaka desponta como uma das principais tenistas do mundo. No final de semana ela venceu o US Open, seu terceiro título de Grand Slam. Antes de cada partida, Osaka usou uma máscara com o nome de pessoas negras que foram mortas por conta do racismo e da brutalidade policial nos Estados Unidos. A tenista japonesa chegou a ser comparada com grandes ativistas como o boxeador Muhammad Ali e o velocista Jesse Owens.

LeBron James O astro da NBA é um dos principais ativistas na luta antirracista no esporte. No final de semana ele novamente entrou em quadra vestindo a camiseta em homenagem ao movimento “Vidas negras importam.” Além de se posicionar sobre racismo, política e sexismo em suas redes sociais e entrevistas, James também participa ativamente de ações que visam a igualdade racial e social. O astro chegou a doar 2,5 milhões de dólares para o Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana para apoiar a exposição “Muhammad Ali: uma força para a mudança.”

Neymar Principal jogador do Brasil na atualidade, Neymar é muito criticado por não se manifestar sobre causas sociais e raciais. O que eu diria que é uma cobrança injusta, uma vez que o atleta tem sim manifestações ao longo da carreira. No final de semana, ele foi expulso ao agredir o zagueiro espanhol Álvaro González. Neymar acusa González de tê-lo chamado de “Macaco filho da p..” O atacante saiu de jogo revoltado e depois chegou a falar sobre o assunto nas redes sociais.