VOLTA ÀS AULAS

Pais e diretores aprovam retomada

Rede privada voltou a ter atividades presenciais ontem para a educação infantil em Lajeado, após seis meses de ensino remoto. Governo prepara retorno da rede municipal em outubro

Por

Pais e diretores aprovam retomada
No Madre Bárbara, crianças voltaram a conviver numa sala de aula após meio ano. Foto: Renata Leal

Quase seis meses após a paralisação forçada pela pandemia, escolas e creches particulares puderam abrir seus portões para receber alunos da educação infantil. Lajeado e Estrela foram os primeiros municípios do Vale a ter o retorno nas instituições privadas e estão em um seleto grupo estadual que inclui cidades da Serra Gaúcha e da região de Bagé.

A expectativa era grande nas escolas, nos professores, diretores e, sobretudo, nos pais e nos alunos. Afinal, foi cerca de meio ano atividades remotas. Entre muitas opiniões sobre o retorno, os pais destacaram a volta do convívio dos filhos com outras crianças.

“O retorno é muito importante para ele sair mais de casa, brincando, se divertindo e aprendendo coisas novas. Foi um longo e necessário tempo em casa, mas é bom esse retorno”, comenta Cristine Zagonel, mãe de um aluno de 2 anos do Colégio Evangélico Alberto Torres (Ceat).

A adaptação ao período de atividades remotas, segundo Cristine, foi demorada. “Conseguimos, aos poucos, fazer ele entender que a aula era virtual, que a professora aparecia na tela do computador. Alguns dias foram divertidos, em outros ele não queria participar”, recorda.

Pai de outro estudante, o auxiliar administrativo Edson Luis Schmitz lembra das dificuldades do período sem aulas presenciais e acredita que o retorno ocorre no momento ideal.

Avaliação

A secretária municipal de Educação, Vera Plein, avalia de forma positiva o primeiro dia. “Hoje foi aquele momento de recepção. Aos poucos, os pais vão ter mais tranquilidade”, comenta, lembrando dos próximos passos no município, que terá a volta do ensino médio na rede privada ainda este mês.

Quanto à rede municipal, o retorno da pré-escola ocorrerá em 1º de outubro. “O calendário será seguido conforme o declarado pelo governo estadual. Mas estamos indo com muita cautela para fazer isso de forma segura. Há uma série de situações que teremos de analisar”, pontua.

“A volta vai fazer bem às crianças”

Presidente do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe), Bruno Eizerik comemora a volta às aulas em Lajeado, destacando que as escolas privadas já vinham se preparando há tempos para o retorno.

“É de saudar o reinício. A volta em Lajeado reflete o que ocorreu em Bagé, Caxias do Sul. Não é uma volta fácil, mas, acima de tudo, é uma volta pensando em preservar a vida. Ela está sendo feita com todos os cuidados, dentro dos protocolos necessários. Logo vamos ver que a volta só vai fazer bem para as crianças”, afirma.

Comportamento

A retomada foi comemorada por diretores. Rodrigo Ulrich, do Ceat, diz que “foi bonito de ver” a chegada dos alunos nas dependências do colégio. “Escola é recorte da vida. Nela vamos sorrir, chorar, ter medo, entusiasmo. Algumas chegam mais felizes, outras com semblante mais apreensivo. São diferentes reações. Mas nada substitui o que a gente está podendo viver hoje”, sintetiza.

“Estamos muito felizes com o retorno das nossas atividades. Tivemos uma tarde sensacional, onde tudo funcionou muito bem. Percebi muita felicidade, brincadeira e risadas. Esperamos receber assim também o ensino médio na próxima semana”, comenta a diretora do Colégio Madre Bárbara, Maria Elena Jacques.