Libertadores

Grêmio enfrenta a Universidad Católica no Chile

Renato Portaluppi não poderá contar com pelo menos cinco titulares para a partida

Por

Grêmio enfrenta a Universidad Católica no Chile
Com a ausência de Maicon, Geromel deve ser o capitão tricolor na noite de hoje Foto: Lucas Uebel
Mundo

A espera finalmente acabou. Após mais de seis meses paralisada, a maior competição do futebol sul-americano está de volta. A Copa Libertadores da América retorna, e com ela a busca do Grêmio pelo tetra continental.

Foram exatamente 188 dias entre o Gre-Nal da Arena, marcado pelo empate em 0 a 0 e cenas lamentáveis que acabaram gerando a expulsão de oito atletas. O Grêmio entra em campo logo mais, às 21h30min, quando enfrenta a Universidad Católica, no Chile.

O técnico Renato Portaluppi tem uma grande lista de ausências. São seis as baixas para a partida.

O treinador não poderá contar com os suspensos Pepê e Paulo Miranda, que foram expulsos no clássico pré pandemia. Além deles, o técnico não poderá contar com outros jogadores que estão lesionados.

A defesa não terá Victor Ferraz, Kannemann e Guilherme Guedes. Já no meio-campo, Maicon e Jean Pyerre são as baixas. Junto deles, a maior baixa em relação ao último jogo da Libertadores é Everton Cebolinha, atacante que foi negociado com o Benfica.

O provável time do Grêmio que joga no Chile tem: Vanderlei; Orejuela, Geromel, David Braz e Bruno Cortez; Darlan e Matheus Henrique; Alisson, Isaque e Robinho (Luiz Fernando); Diego Souza

Chilenos chegam em boa fase

Os chilenos ocupam a lanterna do Grupo E, tendo perdido os dois primeiros jogos da competição. No campeonato nacional, a equipe disputou quatro partidas desde a retomada do futebol. São três vitórias e uma derrota, com dez gols marcados e apenas um sofrido.

Para o duelo com o Grêmio, o técnico argentino Ariel Holan seguirá sem os laterais Cornejo e Parot, que estão lesionados. Os principais destaques da equipe são os meias Saavedra e Aued, além dos atacantes Zampedri e Puch.