opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

Queremos uma ciclovia!

Por

Vale do Taquari

O debate sobre mobilidade urbana foi instigante. Idealizado pela Rádio A Hora, por meio do projeto Politica Cidadã, o encontro deixou algumas lições. Entre essas, a necessidade de preservarmos ainda mais a nossa segurança. Mesmo que, para isso, sejamos obrigados a abrir mão de alguns hábitos recentes. O analista de sistema e ciclista Carlos Kieling possui dezenas de milhares de quilômetros pedalados na vida. É experiente e fala com propriedade sobre o tema. E ele não recomenda o uso da ERS-129, entre Estrela, Colinas e Imigrante.

Confesso, fiquei surpreso com o posicionamento de Kieling. Mas é absolutamente compreensível. Chega de fazer vistas grossas para o risco de pedalar naquele trecho da rodovia sem acostamento. O número de ciclistas aumenta a cada semana e não há qualquer mecanismo ou espaço seguro. Brinquei, durante o debate, que já é possível verificar engarrafamentos de ciclistas em alguns pontos. E a segurança da via, infelizmente, não acompanha o aumento no número de usuários. Kieling percebeu isso. E buscou outros rumos.

Algo precisa ser feito. O belíssimo trecho da ERS-129 entre Estrela, Colinas e Imigrante se tornou um roteiro natural para os ciclistas. Experientes ou não, todos aproveitam a tranquilidade das áreas rurais e a proximidade com o Rio Taquari para o lazer e o esporte. Mas é uma falsa tranquilidade. Perigosamente falsa. E quem já trafegou de bicicleta ou de carro sabe muito do que eu estou falando. O risco é iminente para todos. Para os ciclistas, mais vulneráveis. E também para os motoristas, esses menos vulneráveis.

Algo precisa ser feito. Estamos com a faca e o queijo na mão para efetivar um dos mais belos passeios ciclísticos do país. Bem estruturado e seguro, é capaz de atrair turistas e fomentar a economia em todas as pequenas localidades que margeiam a rodovia, e garantir segurança aos moradores que se deslocam de bicicleta ao trabalho. Bem estruturada e segura, uma moderna ciclovia intermunicipal tem tudo para ser referência no país e, quiçá, no mundo. Mas, sem estrutura e inseguro, o trajeto gera um risco alto para todos. Portanto, algo precisa ser feito!


Polar e a cultura

No site da prefeitura de Estrela, o anúncio: “Município publicará editais para seleção da Lei de Emergência Cultural”. A matéria é sobre os recursos da Lei de Emergência Cultural (Lei Aldir Blanc) aos trabalhadores da área com atividades interrompidas pela pandemia. O município vai receber R$ 257 mil, que serão divididos de acordo com temáticas definidas no Plano de Ação. E entre as temáticas, a “Arte na Polar”, que consiste na pintura das paredes da antiga fábrica da Polar, na Rua Doutor Flores. É melhor do que demolir, certo? E pode ser um primeiro passo para a completa reforma e reaproveitamento do histórico espaço.


Oposição em Lajeado

A semana foi decisiva para o MDB de Lajeado. A indecisão sobre o nome do pré-candidato a vice-prefeito perdurou até a manhã dessa quinta-feira, quando, o vereador Paulo Adriano da Silva, o Paulo Tóri (MDB), aceitou o convite realizado na quarta-feira à noite. “Conversei com minha família, e recebi apoio de todos os amigos e colegas. Sou um guerreiro, um soldado do partido. E sempre deixei claro que estaria à disposição para o que viesse pela frente”, afirma.

Oposição em Lajeado II

Antes dele, o MDB avaliou ao menos outras três alternativas. O vereador Sérgio Kniphoff (PT) e a direção emedebista “namoraram” alguns meses. Mas não chegaram ao noivado. A forte rejeição ao PT e a decisão do pediatra em buscar novo mandato no Legislativo culminaram no fim do namoro. Carlos Ranzi (MDB), vereador mais votado em 2016, também foi cogitado e pesquisado, mas decidiu lutar pela Câmara. Ex-vereador, Antônio Schefer foi outra sugestão.

Oposição em Lajeado III

A dobradinha Márcia Scherer e Paulo Tóri ainda precisa ser aprovada na convenção de amanhã. E deve contar com apoio do PT. Entretanto, a parceria está sob análise. A dupla enfrenta Marcelo Caumo e Gláucia Schumacher, a chapa pura do PP, e o advogado Daniel Fontana (PSB), que busca pré-candidato a vice-prefeito (Felipe Klaus e Leodir Degasperi são cogitados). Leonardo Stephan (Podemos) e Gilberto Schmidt (DEM) também são pré-candidatos a prefeito.

Oposição em Lajeado IV

O PP contará novamente com a parceria do PSDB no pleito de novembro. Na quarta-feira à noite, os tucanos lajeadenses realizaram a convenção. Caumo e Gláucia estavam presentes. A situação também contará com apoio do PL, cujo presidente é o ex-jogador de futebol profissional, Everton Giovanella. Ou seja, pouco a pouco e o aguardado cenário eleitoral está sendo montado para o maior evento da nossa democracia: a eleição. Boa sorte a todos!


0800 da Corsan

Em Encantado, a Corsan informa que o telefone da unidade será desligado. A partir disso, todo contato telefônico da companhia na cidade e região, para esclarecimento de dúvidas ou solicitação de serviços, será feito exclusivamente por meio do Call Center que está disponível pelo número 0800 646 6444. O número é gratuito e funciona 24 horas por dia, sete dias por semana e proporciona protocolo e rastreamento das ligações.


Vice em Encantado

Em Encantado, segue a briga sadia para indicação do pré-candidato a vice-prefeito na chapa do atual prefeito Adroaldo Conzatti (PSDB). E ganha força o nome do vereador Celso Cauduro (MDB). Já a Oposição deve apresentar chapa pura do PP, com Enoir Cardoso e Paulo Costi.