opinião

Albano Mayer

Albano Mayer

Consultor executivo e articulador do Pro_Move Lajeado

Assuntos e temas do cotidiano

Uma comunidade resiliente e cooperativa

Por

Lajeado

Durante as últimas semanas, tive a oportunidade de aprender muitas coisas diferentes. A velocidade da transformação, alavancada pela pandemia, fez com que nos reinventássemos e possivelmente nos redescobríssemos em algumas atividades. Uma das mudanças que me deparei foi a transição para o mundo das LIVES, um lugar onde podemos compartilhar e trocar conhecimento de forma voluntária e gratuita. A qualidade do conteúdo garante uma boa audiência e confiabilidade na tua capacidade profissional.

Uma das LIVES que tive oportunidade de conduzir me despertou para uma reflexão relacionada à nossa comunidade. O tema era inovação, mas em determinado momento acabamos identificando que a cooperação é uma das partes mais importantes no ecossistema de inovação. Cooperar significa: contribuir com trabalho, esforços, auxílio, colaborar. Parece que temos um novo paradigma para avaliarmos, somos uma comunidade talhada pela cooperação, mas cooperar para inovar significa compartilhar ideias e, em conjunto, entregar inovação, uma inovação colaborativa. Mas qual o paradigma? O paradigma de que a ideia é só minha. Quando trabalhamos em cooperação, compartilhamos a ideia, expandimos, aprimoramos e, possivelmente, teremos uma solução mais eficaz e de maior sucesso.

Outro tema que me deparei é a capacidade desta comunidade ser resiliente. O que significa isso? Resiliência é um conceito da física, referente à propriedade de que são dotados alguns materiais. Estes podem ser submetidos a um determinado stress sem ocorrer rupturas. Este conceito também é ampliado para as pessoas, que, mesmo em momentos de extrema dificuldade e stress, conseguem superar seus desafios e se reerguer, muitas vezes melhores e mais fortes.

O que me levou a reunir estas duas palavras é o momento que estamos vivenciando. Como líderes, estamos tendo dias desafiadores, um mercado de trabalho com muitas restrições, algumas empresas que não conseguem realizar as suas atividades, escolas fechadas ou a distância, a saúde exigindo uma superatenção, dificuldades na nossa comunidade e certamente no nosso lar. Este momento vai nos exigir uma grande capacidade de resiliência. As dificuldades precisam ser enfrentadas e solucionadas de forma colaborativa e inteligente. Somente com a cooperação vamos conseguir transpor estes novos desafios.

Tenho convicção que sairemos deste momento mais fortes, com novos conhecimentos e novos modelos, mas para isso precisamos manter uma mente aberta e nos permitirmos aprender.