opinião

Rodrigo Martini

Rodrigo Martini

Jornalista

Coluna aborda os bastidores da política regional e discussão de temas polêmicos

“Vereadores de Lajeado denunciam escravidão em 490 municípios gaúchos”

Por

Atualizado quinta-feira,
02 de Julho de 2020 às 09:19

A manchete é uma brincadeira, claro. Uma brincadeira sem graça. Na Câmara de Lajeado, alguns vereadores contrários ao projeto da Lei de Liberdade Econômica utilizaram o termo “escravidão” para ilustrar a possível abertura irrestrita do comércio aos domingos. Exatamente, caro leitor. Para alguns parlamentares, trabalhar com salário garantido, carteira assinada, folga na semana e possíveis ganhos extras, é sinônimo de trabalho escravo. E dentro dessa lógica míope, 490 municípios gaúchos autorizam a escravidão em seus territórios.

Hoje, além de Lajeado, apenas as cidades de Pelotas, Palmeira das Missões, Canoas, Cachoeirinha, Rosário do Sul e Guaíba possuem lei municipal restringindo o trabalho aos domingos. O levantamento foi apresentado pelo Sindilojas Vale do Taquari e é intrigante. Será mesmo que todos os demais 490 municípios gaúchos – governados por diferentes partidos e ideologias – estão errados? Será que a escravidão impera na absoluta maioria do nosso Rio Grande do Sul? Ou será que estamos diante de uma histeria absurdamente presunçosa?

É claro que não há escravidão alguma no anteprojeto da Lei de Liberdade Econômica. Aliás, usar aquele terrível período da nossa história contemporânea para ilustrar o trabalho aos domingos no comércio lajeadense é uma afronta à inteligência de todos. É um a cada comerciante e empresário da principal cidade do Vale do Taquari. Ou você, caro leitor, conhece algum comerciante local disposto a implantar a impiedosa escravidão em seus estabelecimentos? Ora, “langsam”, diria o alemão.

Esse tipo de histeria não contribui em nada com o debate. Nada. O assunto é absolutamente sério e pertinente. Vivemos tempos modernos. E vivemos tempos de pandemia. A busca pela renda extra e as novas e tecnológicas formas de trabalhar – remota, virtual, on-line – demandam esse debate, que já se fazia necessário há muitos anos. E é preocupante ver que experientes parlamentares tratam o assunto de forma tão pueril. É preocupante ver este assunto ser inflamado de forma tão desajuizada no plenário da Câmara de Vereadores.

Espero, profundamente, que o assunto seja levado a sério. E se querem reprovar a futura matéria – e é preciso respeitar essa eventual decisão do plenário –, que seja pelas vias democráticas. E de forma madura. De histéricos e de histerias o brasileiro anda cheio. Precisamos recomeçar a debater de forma adulta as soluções para os nossos problemas e mazelas. Sob o risco de ficarmos ainda mais atrasados e vulneráveis diante deste novo mundo que avança impiedosamente sobre todos nós.


Transparência antecipada!

Quero fazer uma provocação aos futuros candidatos do Vale do Taquari. De todos os pré-candidatos a prefeito, eu, como eleitor, gostaria de saber o nome de todos os futuros secretários municipais – e os Cargos Comissionados – que eles pretendem nomear após o pleito. Quero ter a chance de avaliar toda a equipe de governo antes de me dirigir às urnas para escolher os meus representantes. Da mesma forma, gostaria que cada pré-candidato a vereador em Lajeado anunciasse, de antemão, quem serão seus assessores. Que tal?


MDB e PP na Lupus

O ponto de encontro do MDB em Estrela deverá ser na sede da antiga Lupus Land, na Rota do Sol. Um lugar amplo e com as seguranças necessárias diante da pandemia. O coordenador de campanha será o Secretário de Educação, Marcelo Mallmann, com suporte do radialista Paulo Rogério dos Santos. Ao que tudo indica, a dobradinha que deve representar a Situação está 100% fechada. O pré-candidato a prefeito será o Comandante César (MDB). E o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Paulo Finck (PP) será o pré-candidato a vice.


Presidente e meio

Em Encantado, a Mesa Diretora passou por uma reformulação em meio ao ano – tal como nas últimas três legislaturas. Resumindo, sai o presidente Diego Pretto e quem assume a presidência é o colega Valdecir Cardoso. Ambos são do PP. E ambos ganham uma boa visibilidade para o pleito que se aproxima. Mas, da mesma forma, ambos perderam e devem perder muito em função da pandemia.


Gratuidade “de risco”!

Nunca é demais reforçar o decreto municipal que regra o combate à pandemia da Covid-19 em Lajeado. Segundo o texto, “a gratuidade do transporte público para os idosos será nos horários compreendidos entre 9h e 11h30min, e das 14h às 16h30min”. E é importante respeitar. Todo o esforço coletivo realizado pela comunidade mundial visa garantir segurança e proteção à vida de quem está no grupo de risco!