opinião

Thiago Maurique

Thiago Maurique

Jornalista

Coluna publicada no caderno Negócios em Pauta.

Uma questão de atitude

Por

As entidades empresariais do Vale do Taquari se uniram para criar uma campanha voltada para resgatar a autoestima da população por meio de atitudes que evidenciem o senso de responsabilidade e o coletivismo.

A ação se soma às iniciativas de incentivo às compras do empreendedorismo local de forma a criar um ambiente propício para a retomada das atividades pós-pandemia. A campanha “Atitude: eu tenho a minha” foi apresentada à imprensa no dia 25 de maio na Acil.

São iniciativas como essa que reforçam a vocação regional para a cooperação – o que na minha opinião é a principal força do Vale. Ter atitude é perceber a importância de comprar no comércio local para fazer a economia girar aqui.

Realizado em parceria entre a  Acil, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) Lajeado e Junior Chamber International (JCI) Lajeado, o projeto é aberto para quem quiser colaborar.

Em tempo

Falando em atitude, acredito que a primeira coisa a ser feita diante do momento é evitar o negacionismo. Recebemos diariamente uma enxurrada de fake news, desinformações e teorias da conspiração, por isso é fácil acreditar em quem diz que tudo é uma grande mentira.

Negar a gravidade da covid-19 ou a necessidade das medidas de isolamento é uma confortável fuga da realidade. Assim, se evita encarar de frente o desafio que se impõe a partir da pandemia.

O efeito pode ser devastador, e não apenas sob o ponto de vista sanitário. Aqueles que se agarram às conspirações não olham para dentro do próprio negócio. Não entendem a necessidade de se adaptar a uma situação que para eles não existe. Além do prejuízo financeiro, correm sério risco de arranhar para sempre a imagem de suas empresas.

Boa Leitura!

Para entender o universo das startups

Neste sábado, dia 30, o Sebrae realiza a 6ª edição do Startup Day. O evento é voltado para interessados no universo das startups e será 100% virtual. As inscrições estão disponíveis no portal www.sebrae.com.br\startupday.

O tema desse ano é a inovação pós-crise – não teria como ser diferente. Serão diversas  palestras com especialistas, oficinas, painéis e um espaço virtual para exposição de cases de sucesso. Os convidados levarão ao público novidades e tendências sobre  tecnologia, marketing, vendas, transformação digital, crédito e fomento.

No ano passado o Startup Day aconteceu simultaneamente em 63 cidades do Brasil,  com a participação de mais de 12 mil pessoas. O evento se consagra como uma oportunidade de traçar estratégias dinâmicas para o mundo do empreendedorismo, principalmente em momentos de crise.

Dia atrás meu amigo e também colunista aqui no A Hora, Ney Arruda Filho, me lembrou que o conceito de startups ainda parece abstrato, opinião compartilhada por muitos empreededores.  De fato, eventos como esse geralmente atraem pessoas que já fazem parte desse universo, mas essa é uma chance para todos.

Marcante e Atual

É necessário ter uma visão global das coisas e não ter a preguiça para tentar entender a cultura da empresa para a qual trabalha.  Se olhar somente para o mercado e suas tendências, o profissional corre o risco de ignorar o DNA da empresa.” Suzi Ferrari  – Profissional de planejamento da Toys Propaganda no workshop Negócios em Pauta de setembro de 2019.