opinião

Deolí Gräff

Deolí Gräff

Jornalista

Coluna sobre sociedade, arte, cultura e expressões comunitárias.

Família guarda “Caderno de Poesias e Cartas” de Hilda Dickel

Por

Vale do Taquari

A família de Hilda Dickel Dahmer guarda com muito carinho os textos escritos na juventude dela, em 1939, há 81 anos. O Caderno de Cartas e Poesias é considerado uma relíquia. O genro Celson Weirich digitalizou o conteúdo e compilou em um livreto de 19 páginas. Ele disponibilizou para os membros da família e amigos.

Escrito na língua alemã, é de fácil leitura para quem domina um pouco o idioma. Além dos manuscritos, foram incluídos na publicação, a biografia e fotos.

Hilda nasceu na localidade de Boa Vista/Languiru/Teutônia no dia 24/07/1915. É filha de Balduino e Liseta Guilhermine Bronstrup Dickel. Ela faleceu em 11/01/2001 no Bairro Canabarro/Teutônia onde viveu com a família. Era casada com Raimundo Dahmer, que faleceu em 2002. O casal teve quatro filhos: Helia, Rui, Ilmo e Helena.

Nas cartas que Hilda escreveu para parentes que moravam distantes. Nelas relata as dificuldades e fatos ocorridos envolvendo a família. Também informa sobre problemas de saúde e eventos sociais ocorridos em Boa Vista.

As poesias eram curtas e nelas ela expressava seu amor ao marido. Quase todas são declarações amorosas e o carinho que mantinha pelo companheiro. “Estes escritos da Hilda são memórias que guardamos com muito zelo. Servem para leitura da atual geração da família e os descendentes. Isto tem um grande valor emocional e afetivo”, comentou Celson Weirich.

O escritor Wolfgang Collischonn traduziu quatro poemetos da Hilda. Ele fez a tradução livre das palavras, sem dar rima aos versos. “Pelo conteúdo dos poemas podemos concluir que a dona Hilda deve ter sido uma pessoa bondosa, sensível e de coração romântico”, comentou Collischon.


1º Na água nada um peixe. Sortudo é quem o consegue pegar. Feliz é quem esquece o que não é mais possível mudar”. (Boa sabedoria)

2º “Um desejo tão pequeno, mas mesmo assim tão grande. Se te lembras de mim, felicidade é meu destino”.

3º “Cinco palavras só para ti: Seja feliz e lembra-te de mim”.

4º “Quando rosas e cravos murcham e ferro e aço quebram. Mas o nosso amor nunca.

 


Declaração, atestado e certidão de óbito

Em tempos de pandemia e de muitas mortes, alguns termos passam a serem mais usados, especialmente os referentes aos registros de falecimento.

Declaração de Óbito, também chamada de Atestado de Óbito, é emitida por um médico para comprovar a morte de uma pessoa e suas causas.

Certidão de óbito é o documento emitido por um Cartório de Registro Civil para fins jurídicos e informa a causa da morte.


Escritos da Quarentena

Os textos aprovados, com seus respectivos autores, do Concurso Literário Escritos da Quarentena estão no site da Univates: https://www.univates.br/escritos-quarentena

“A plataforma ficou bem bacana com nome do texto e autor(a), é clicar e ler”, explicou a coordenadora do concurso Grasiela Bublitz. “Agradeço a parceria da ALIVAT nesta ação, certa de que teremos ainda muitas outras. Foi um sucesso”.


Cartilha das árvores

O Dia Internacional da Biodiversidade, 22/05, chama atenção para a conservação e o manejo sustentável de plantas e toda espécie de vida sobre a terra. Por conta do Coronavirus, um evento programado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Centro de Educação Ambiental e Jardim Botânico de Lajeado teve de ser cancelado. Para marcar a data foi lançada a cartilha digital “Frutas Nativas: Riqueza das Nossas Matas”.

Muito bem ilustrada e com textos de fácil compreensão, tem por objetivo mostrar árvores frutíferas nativas que existem na cidade de Lajeado. A elaboração da Cartilha contou com a coordenação de Edith Ester Zago de Mello e a participação de Naiara Daniela Lopes, Gabriel dos Santos Prass e Daniele Muller. Para acessar, entre neste link: http://twixar.me/Tk3m


Reunião virtual de escritores

A Academia Literária do Vale do Taquari (Alivat) não está podendo realizar seus encontros presenciais por causa do coronavirus. Por esta razão, em um feito inédito, promoveu reunião virtual através do aplicativo Google Meet. Dela participaram 16 escritores de várias cidades da região. O que mais chamou atenção foi a presença de Acadêmicos com idade acima dos 80 anos como foi o caso de José Alfredo Schierholt e Wolfgang Collischonn, ambos têm 85 anos.

Nesta quinta-feira, às 19h30min, a Alivat vai fazer uma transmissão ao vivo (live). Será um debate literário através do Facebook, na página Colóquio Literário da Alivat.


Campanha da Paróquia

O Setor da Caridade da Paróquia Santo Inácio está fazendo uma campanha para arrecadar alimentos. Em meio à pandemia muitas famílias estão precisando de ajuda para passar por esse momento delicado. Os mantimentos podem ser entregues na Secretaria da Paróquia no horário das 8h às 11h30min e das 13h30min às 18h. Também está disponível caixa coletora na porta da igreja no horário das 8h às 17h.