Grupo da região projeta produção de respiradores

Entrevista

Grupo da região projeta produção de respiradores

Se efetivada, a proposta pode receber verba do programa estadual Inova RS

Por

Atualizado terça-feira,
05 de Maio de 2020 às 11:07

Grupo da região projeta produção de respiradores
Cíntia Agostini participou do programa Frente e Verso, na manhã desta terça-feira. Créditos: Arquivo
Vale do Taquari
Tudo na Hora 2 - Lateral vertical - Final vertical

O programa Frente e Verso, da Rádio A Hora 102.9, entrevistou a presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) e coordenadora administrativa do Tecnovates, Cíntia Agostini, para falar sobre a movimentação da região para encontrar caminhos para se afastar da crise. Entre os assuntos tratados na entrevista, foi abordado o programa Inova RS que lançou um edital de R$ 1,2 milhão para apoiar projetos de enfrentamento da covid-19.

Segundo Cíntia, o Codevat segue trabalhando nos assuntos como a concessão da BR-386 e a estiagem que atinge os produtores da região. “Estamos sempre em contato com um grupo da Assembleia Legislativa que trata sobre o assunto, buscando créditos e avaliando particularidades”, explica.

Na região, Cíntia antecipa que há um grupo de entidades envolvendo CIC e Amvat, para valorização da compra local. “Esse grupo debate com cooperativas de créditos para auxiliar o comércio. Trabalhamos na perspectiva da valorização dos negócios da região mostrando aos consumidores que é possível”, esclarece.

Inova RS

O programa do estado Inova RS, programa que visa incluir o Rio Grande do Sul no mapa global da inovação, lançou um edital de R$ 1,2 milhão para apoiar projetos contra a covid-19. Na região, conforme Cíntia, está sendo aplicado questionários para identificar onde estão os projetos de inovação. “Pessoas ligadas ao tema, possíveis startups, se tem lei de inovação nos municípios. Tudo isso está abordado na pesquisa para potencializar as iniciativas”, esclarece.

O edital solicita que o projeto seja em parceria com instituições de pesquisa e empresas. Segundo Cíntia, a ideia é unir Univates, Unisc e UERGS com empresas dos Vales do Taquari e Rio Pardo e fazer um projeto único que envolva a saúde pública. “Estudamos a potencialização de testes do covid-19, a produção de equipamentos de proteção e de respiradores”, explica.

Cíntia também antecipa que um grupo de professores da Univates projeta a produção de respiradores, com apoio da administração municipal. “Temos a meta de 20 dias para apresentar um projeto. Esse projeto pode ser aprimorado com a verba deste edital”, afirma.

Confira a entrevista completa: