Vidas centenárias

opinião

Deolí Gräff

Deolí Gräff

Jornalista

Coluna sobre sociedade, arte, cultura e expressões comunitárias.

Vidas centenárias

Por

Vale do Taquari
Tudo na Hora 2 - Lateral vertical - Final vertical

Confira a história de duas pessoas que passaram dos cem anos de vida e nunca se conheceram, mas têm em comum a inteligência e a capacidade de fazer a diferença, cada um em sua atividade. Rodrigues, 107 anos, estudou, foi advogado, político, auditor fiscal, escritor e acumulou muito conhecimento histórico e cultural.

Hauschild, 102 anos, autodidata, foi marceneiro de mão cheia. Desenvolveu máquinas para produzir tijolos, cachaça e tábuas. Sua profissão marcou época e está em extinção. Duas histórias de vida fascinantes.

Francisco Pereira Rodrigues: 107 anos

O sócio mais idoso da Associação dos Auditores-Fiscais da Receita Estadual do RS e da Academia Rio Grandense de Letras, Francisco Pereira Rodrigues, completou 107 anos de vida no dia 23/04. Nasceu em Santo Amaro, município de General Câmara e morou em várias cidades do Estado até fixar residência em Porto Alegre. Além de auditor fiscal é advogado, político, poeta, romancista, contista e historiador. Que currículo!

Paralelo à carreira na Fazenda Estadual, atuou na política. Foi vereador numa época que a vereança não era remunerada, nas cidades de Itaqui, Taquari (de 1952 a 1956), Farroupilha e prefeito do município de General Câmara. Sua contribuição para a cultura e a literatura foi intensa. Ocupa a Cadeira de número 39 da Academia Rio Grandense de Letras, onde é presidente de honra. É membro da Academia Sul-Brasileira de Letras, ocupando a cadeira 29. Publicou mais de 40 livros. É Sócio Benemérito da Estância da Poesia Crioula.

É Membro Honorário do Instituto Histórico e Geográfico do RS. Também figura como membro da Casa do Poeta Rio-Grandense, Grêmio Literário Castro Alves, União Brasileira de Escritores e da Ordem Brasileira dos Poetas da Literatura de Cordel .


Marceneiro Hauschild: 102 anos

Arlindo Hauschild nasceu em 18/04/1918. Ele completou 102 anos. Por sua debilidade física está internado na Clínica Geriátrica Viver Bem do Hospital de Bom Retiro do Sul. Ele se movimenta por cadeira de roda, está cego e a audição fraca. A esposa Ancila Mattes Hauschild faleceu quando tinha 89 anos de idade. O casal teve nove filhos, 19 netos e 16 bisnetos. Ele viveu a vida toda na localidade de Linha Lenz, interior de Estrela. Foi taxista e marceneiro. A especialidade na marcenaria dele está em extinção. O trabalho consistia em fabricar em madeira moendas de cana, serrarias e olarias. A filha Nelci Diehl, casada com Flavio Diehl, conta que o avô faleceu muito cedo e o pai foi à procura de serviço, pois não queria ficar na atividade rural. Começou a trabalhar em uma marcenaria, a qual comprou e administrou. Ele se especializou na construção da estrutura de moenda de cana de açúcar, inclusive com as engrenagens movidas à força animal (junta de bois). Também fabricava máquinas para olarias para produzir tijolos. Outra especialidade era a montagem da estrutura de máquinas de serraria para cortar troncos de árvores em tábuas.

A filha cita que o pai também chegou a produzir carroças, barris de diversos tamanhos para armazenar cachaça e rodas de água para movimentar moinhos de milho e serrarias. Todo trabalho ele realizava sozinho e manualmente com o auxílio das ferramentas disponíveis na época. “Ele era uma pessoa muito inteligente e dedicado para fazer com perfeição tudo o que fazia”, comentou o genro Flávio Diehl. “Meu pai era um perfeccionista. Fazia cada peça com absoluta exatidão”, afirmou a filha Nelci.


Kako Kaufmann

Morreu dia 23/04 Ricardo Kaufmann, o “Kako”, aos 61 anos, marido da Rosângela Christ Kaufmann, a “Kuky”, e pai da Marjorie e da Natalia. Ele tinha a Kako´s Gourmet. Era cozinheiro experiente. Foi sócio do Grupo Costeiros do Rio Taquari, cuja entidade presiu. Sócio fundador da Escola de Samba Soreba (Sociedade Recreativa Batutas do CTC). Foi diretor do Departamento Jovem e Diretor Social do CTC. Realizava as “boates” no Clube como DJ. Deixa um legado de humildade, simplicidade, amor a família e uma legião de amigos.


Professor Luciano

Faleceu dia 25/04 Luciano Lopes Scherer, aos 78 anos. Foi atleta do São José e do Clube Esportivo Lajeadense onde também atuou como treinador. Professor no Castelo Branco, Madre Bárbara e Fates/Univates. Integrou o Cursilho da Cristandade e exerceu muita liderança na Paróquia Santo Inácio. É o fundador da Pastoral da Família. Teve atuação direta, por mais de 35 anos, nos Encontros dos Cursos de Noivos. Deixa a esposa Marialda Weiler Scherer, o filho Marcelo e os netos João Pedro e Laura. Merece destaque seu exemplo de homem de Deus, de amor e serviço ao próximo. Muito dedicado à família.


Rádio Talian

A rádio web Talian Brasil, que tem como diretor e apresentador Luiz Radaelli, completa amanhã três anos no ar. É uma emissora cultural com programação que busca resgatar e valorizar a língua Talian, trazida pelos imigrantes italianos que vieram ao RS. Com mais de 37 mil acessos espalhados por todo Brasil e no ar 24 horas por dia , com músicas, histórias, provérbios, mensagens e orações tudo em Talian, no site: www.talianbrasil.com


Leitura

A Biblioteca Pública Municipal João Frederico Schaan de Lajeado voltou a atender parcialmente. Esta semana receberá apenas devoluções de livros, sem cobrança de multa. A partir do dia 04/05, poderão ser retirados e estará disponível toda estrutura de atendimento.

Conforme a professora Kelen Battisti Giongo, todos os livros devolvidos serão higienizados. Para realizar consulta no acervo, tem o acesso virtual: biblioteca.lajeado.rs.gov.br