Abre Aspas

“Doamos nosso tempo e amor para os idosos”

A estrelense Janaína Gabriela Ramão Klunck, junto com a amiga Carla, criaram a ONG “Dia do Amor”, em Porto Alegre, onde visitam lares de idosos e animam as tardes dos residentes com atividades recreativas. No último sábado, as gaúchas participaram do programa Caldeirão do Huck e arrecadaram cerca de R$ 149 mil que serão destinados a melhorias nos lares atendidos pela ONG

Por

Atualizado terça-feira,
07 de Abril de 2020 às 17:20

“Doamos nosso tempo e amor para os idosos”
Créditos: Anderson Beauvalet
Vale do Taquari

• O que é o “Dia do Amor” e como ele começou?

Somos uma associação sem fins lucrativos fundada em maio de 2019. Tudo começou quando a Carla Aristonara Müller, minha amiga, passou por momentos difíceis na vida e viu que podia se curar também ajudando o próximo. Ela postou a ideia de visitar lares de idosos nas redes sociais e, eu, como amiga resolvi ajudar. O que era pra ser uma tarde de interações com os idosos virou uma ONG. Hoje, contamos com mais de 40 voluntários cadastrados e seis pessoas que compõem o conselho.

• Quantos lares de idosos são visitados pela ONG e o que é feito?

Realizamos visitas mensais, cada mês escolhemos um lar diferente em Porto Alegre. Junto com o lar verificamos quais doações eles precisam como fraldas geriátricas, produtos de limpeza, higiene pessoal, etc. Levamos também um lanche e doamos nosso tempo e amor para os idosos. As ações duram em torno de duas horas. Conversamos, cantamos, dançamos e proporcionamos uma tarde diferente ao lado deles.

• Como se sente ajudando essas pessoas?

Tanto para mim como para Carla é uma satisfação poder retribuir pelo menos um pouco tudo que essa classe já fez por nós. Aprendemos muito com eles. Ganhamos diversos conselhos e abraços sinceros. É um sentimento de gratidão imenso. Saímos de cada lar querendo fazer um pouquinho a mais por eles. Eu sou muito apegada a minha avó de 88 anos e o pai da Carla é idoso também. Esse amor todo deu força para criarmos o projeto da ONG e investir o nosso tempo e energia nas nossas visitas distribuindo amor e carinho.

• Como foi a seleção para participar do programa Caldeirão do Huck? E o quanto isso vai auxiliar no projeto?

A seleção para participação do programa foi longa, mas o importante é que deu tudo certo. Esperamos que a participação no quadro do The Wall seja um grande impulso na nossa caminhada. A divulgação da nossa história e do projeto foi nossa maior conquista com o programa. O reconhecimento pelo nosso trabalho também está sendo incrível e esperamos que as pessoas se inspirem e espalhem o amor ao próximo. Para no acompanhar, os interessados podem acessar o site www.diadoamor.org.br ou o Instagram @instadiadoamor.

• O que será feito com o dinheiro conquistado no programa?

Primeiro, para a construção de uma sede que ofereça atendimento voluntário e gratuito para os idosos de Porto Alegre e região, como atendimento psicológico, nutricionista, fisioterapia, terapias alternativas, etc. Queremos que o espaço seja um centro de lazer para os idosos. A segunda ideia é realizar melhorias e/ou reformas necessárias nos lares já existentes, para auxiliar a rotina dos residentes. A terceira ação planejada é potencializar as doações para os lares.