TRÂNSITO

Praças de pedágio na região fecham 2019 com déficit de R$ 1 milhão

Ingresso de recursos em Encantado e Cruzeiro do Sul foi de R$ 30 milhões, enquanto gastos totalizam R$ 31 milhões

Por

Praças de pedágio na região fecham 2019 com déficit de R$ 1 milhão

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) divulgou o relatório final do balanço financeiro de suas 14 praças de pedágio em 2019, com o total de ingresso de receitas e desembolso nas rodovias administradas pela estatal.
Juntas, as duas praças localizadas no Vale do Taquari tiveram o ingresso de R$ 30 milhões em receitas e gastaram R$ 31 milhões, incluindo investimentos em rodovias, além de impostos e tributação.
Dez praças de pedágio fecharam 2019 com um deficit, pois o desembolso de recursos foi maior do que o ingresso de receitas. Na lista, está a de Encantado. Já as demais encerraram o ano com saldo positivo. Além da praça de Cruzeiro do Sul, estão na lista as praças de Venâncio Aires, Candelária e Portão.
Conforme o relatório, a praça de pedágio de Encantado, situada na ERS-130, teve um deficit de pouco mais de R$ 6 milhões. Vale lembrar que a cobrança da tarifa foi suspensa e as cancelas ficaram abertas durante três meses, após a Justiça atender a uma liminar do Ministério Público.
No mês de novembro, por exemplo, apenas R$ 4,6 mil ingressaram nos cofres da praça de pedágio, enquanto em dezembro, quando a cobrança foi retomada, o valor subiu para R$ 564 mil. “Confere com aquilo que dizíamos. Essa é uma praça que estava atrasada no ponto de vista financeiro”, comenta o diretor financeiro da EGR, André Arnt.

“453 será toda revitalizada”
Já a praça de Cruzeiro do Sul, na RSC-453, teve um superavit de cerca de R$ 5 milhões. Entretanto, foi a que menos teve investimentos ao longo do ano. As más condições da rodovia motivaram reclamações e até protestos. O mais recente, ocorrido em novembro, teve como pano de fundo a morte de um motociclista, na localidade de São Rafael.
Arnt, que esteve conversando com moradores recentemente, voltou a afirmar que toda a extensão da RSC-453, entre Venâncio Aires e Lajeado, será revitalizada. “Vamos fazer toda a rodovia, começando por Venâncio. Num período de um ano, queremos avançar muito em melhorias nessa estrada”, ressalta.
Arnt ressalta ainda que, em 2020, a população notará um avanço nas melhorias executadas nas rodovias da região, destacando que, em breve, será lançado o edital para obras nas ERS-129 e 130. “Vamos nos empenhar no sentido de oferecer estradas cada vez em condições melhores”, garante.

 

Pintura, roçada e buracos
Um dos líderes do protesto realizado em novembro do ano passado, em Cruzeiro do Sul, Donato Dullius ainda aguarda por uma posição oficial da EGR sobre investimentos na rodovia. “Aqui simplesmente só pintaram aquele acesso. É só pintura, roçada, tapa buracos e olhe lá”, reclama.
Dullius diz que, caso a EGR não se manifeste de maneira concreta, novos protestos podem ocorrer no trecho considerado crítico, em São Rafael. “Os motoristas continuam não reduzindo a velocidade, não tem valor nenhum aquelas pinturas que fizeram. Não tem como ficar assim”, afirma.

Praças de pedágios na região Balanço das praças de pedágios