Saúde pública em risco

Proliferação de ratos em lixeiras preocupa moradores

Problema constatado na rua Ana Maria Schüller Azambuja é recorrente no bairro. Morador relata ter contado até 27 roedores de uma só vez

Por

Proliferação de ratos em lixeiras preocupa moradores

Problema identificado durante o projeto Redação nas Ruas de setembro, a proliferação de ratos voltou a incomodar moradores do bairro Montanha. Circulou pelas redes sociais nessa semana um vídeo com roedores circulando sobre os resíduos situados em uma lixeira na rua Ana Maria Schüller Azambuja, esquina com a rua das Nogueiras.
As imagens, registradas na noite da última segunda-feira, impressionam não somente pela quantidade de ratos, mas também pela sujeira e lixo espalhados no local. E a cena é recorrente, afirmam moradores, o que torna o problema também um risco à saúde.
MAPA_04Há três meses, a babá Noêmia Johann, 59, deixou Porto Alegre e escolheu o bairro Montanha para retornar à cidade natal. Neste período, convive diariamente com o acúmulo de lixo do outro lado da rua, em um terreno baldio. Além da presença incômoda dos roedores.
“Gosto muito de morar aqui, mas me apavorei com a situação do lixo. Já jogaram de tudo lá, até um armário velho. As vezes tem comida derramada no chão. Mesmo de dia, os ratos costumam aparecer”, relata Noêmia, que já encontrou até mesmo um em seu quarto. “Tem dias que não dá. O lixo é o maior problema que temos aqui”.

27 roedores

Morador da rua das Nogueiras, Cassiano Bergmann diz que é comum ver ratos circulando pelas lixeiras da rua vizinha. A quantidade assusta e também revolta, devido ao descaso da própria comunidade.
“Chegou ao cúmulo de minha esposa ir levar o lixo e contar 27 roedores nas lixeiras. Não estavam nem aí”, lembra Bergmann.

Limpeza das lixeiras

MAPA_042Após a constatação do problema, moradores comunicaram o problema ao governo municipal. Autor do vídeo, Roberto Cord acionou o secretário municipal de Obras, Fabiano Bergmann, que repassou a situação à Secretaria de Meio Ambiente.
Uma equipe foi até o local na terça-feira, fazendo a limpeza da lixeira e aplicação das iscas buscando evitar a proliferação.
“Também fizemos uma solicitação para a Secretaria de Obras recolher os canos que estavam na volta de onde colocam o lixo. Mas se a população não colaborar e botar o lixo corretamente na lixeira, vai continuar a proliferação de ratos. O problema vai persistir”, alerta o secretário Luis André Benoitt.
Proliferação de ratos não é um problema apenas do Montanha. Uma lixeira na Travessa da Paz, no bairro Florestal, também é alvo frequente dos roedores. Mesmo à luz do dia, eles costumam dar as caras.
Veja o vídeo enviado por um leitor:

MATEUS SOUZA – mateus@jornalahora.inf.br