Carneiros

Escola lança projeto sustentável e solidário

Alunos da Emef Porto Novo arrecadam calças jeans para a confecção de mochilas

Por

Escola lança projeto sustentável e solidário

Até o início de julho, cerca de 60 alunos de 7º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Porto Novo estarão engajadas em um projeto voluntário e sustentável. A proposta integra o projeto maior da escola com o nome “Seja a mudança que você quer ver no mundo”, que é desenvolvido por todas as turmas. Orientados pelo Rotaract Club de Lajeado, as crianças do 7º ano responsáveis pela ação arrecadam calças jeans, que são transformadas em mochilas e doadas para alunos carentes. O molde e a costura ficam a cargo do Rotaract.
 
“O projeto foi pensado como uma forma sustentável que pudesse abranger de forma inteligente uma causa social”, explica uma integrante da entidade, Nayane Scherer.
 
Na manhã de ontem, o grupo apresentou a ideia aos alunos. Mais do que incentivar a arrecadação, eles também plantaram uma sementinha do voluntariado, chamando as crianças para se envolverem em outros trabalhos de cunho social.
 
[bloco 1]
Raissa Dullius também integra o Rotaract Club de Lajeado faz quase três anos. Ela entende que o grupo atua como ponte entre a escola e as necessidades da sociedade neste projeto.
 
“É importante estarmos dentro das escolas, porque a gente leva a nossa ideia, o nosso ponto de vista, incentivando o bem. Eles são o futuro da nossa sociedade, estamos plantando para colher no futuro”, ressalta. As mochilas serão entregues a crianças carentes até o início do próximo ano letivo.
 

Fazer o bem

Dentro da escola, todas as turmas desenvolvem algum tipo de ação. A vice-diretora da escola, Sônia Brandt reuniu os professores das três turmas de 7º ano para pensar na atividade que seria desenvolvida com os alunos. Assim surgiu a ideia de convidar o Rotaract Club de Lajeado, que propôs a confecção das mochilas.
 
Sônia explica que serão eleitos monitores para a arrecadação das calças, que passarão também em outras turmas da escola.
Deisi Dullius é uma das professoras responsáveis pelo projeto. Ela entende a importância da ação também para a disciplina que leciona, além de acreditar no desenvolvimento da autonomia e vontade de sempre buscar fazer o bem a outras pessoas.
 
“Fazemos a reutilização de um material que muitas vezes não tem o descarte adequado”, ressalta.
 
As professoras também confeccionarão uma caixa grande e personalizada para arrecadar as calças. Ela ficará na secretaria da escola.
 

BIBIANA FALEIRO – bibiana@jornalahora.inf.br