Universitário

Uma lição de companheirismo

O vira-lata Marley costuma acompanhar Márcia Schauren todas as manhãs até o Teatro Univates

Por

Uma lição de companheirismo

Todos os dias, perto das 5h15, o vira-lata Marley já está na porta de casa esperando a dona, Márcia Schauren, 50, sair para o trabalho. Debaixo de chuva ou sol, ele não deixa de fazer seu serviço: acompanhar Márcia até o Teatro Univates, onde ela trabalha como auxiliar de limpeza faz um ano e meio. O trajeto dura cerca de 30 minutos.
 
Marley chegou na casa de Márcia há dois anos e meio, ainda pequeno, dentro de um boné. Ele foi um presente que virou família, um anjo da guarda, como ela mesma costuma dizer. “Logo que ele chegou, apegou-se em mim, viramos muito amigos”, conta Márcia.
 
Há cerca de oito anos, ela perdeu um filho. Ainda hoje, quando as memórias a deixam triste, Marley percebe e logo se aproxima da dona. “Eu noto que ele cuida de mim, não tem outra explicação”, agradece Márcia.
 
Assim que o animal vê a dona, levanta o focinho e a fica olhando. Quando ouve sua voz, logo levanta as orelhas, atento. Durante os fins de tarde, quando ela senta na sala com o marido e os filhos para tomar chimarrão, o vira-lata senta aos pés da família.
Nas noites em que trabalha em eventos no Teatro, Márcia gosta de ir e voltar caminhando, para poder levar Marley. O vira-lata não usa coleira, mas sabe bem por onde pode andar.
 
Mesmo em outras tarefas cotidianas, como ir ao mercado ou pagar contas, ela escolhe fazer os trajetos a pé. Ao sair de casa, já sabe quem vem atrás. Marley a espera na porta dos estabelecimentos.
 
No Teatro Univates, monitora a dona pelas janelas. Vez ou outra espia para dentro, para ver se Márcia está bem. Tem dias em que ele gosta de passear pelo entorno da universidade. Mas sempre sabe a hora de voltar para buscar a tutora.
 

Márcia e Marley firmaram parceria faz mais de dois anos

Márcia e Marley firmaram parceria faz mais de dois anos


Márcia lembra de um aniversário em que ele a acompanhou e arranjou uma maneira de juntar-se aos convidados. Com seu jeito brincalhão, ganhou as crianças e tornou-se atração da festa.
 
Quem costuma passar por Márcia no bairro, reconhece a figura de Marley. Por isso, perguntas sobre ele são frequentes. A maior curiosidade é saber para onde o vira-lata vai todas as manhãs.
 
Na casa de Márcia, o animal tem outra companhia além da família. A gata Menina, que mora com eles faz 13 anos. Assim como o cão, ela também gosta de participar das rodas de chimarrão. Os dois são muito amigos.
 
Há alguns dias, funcionários do Teatro Univates resolveram contar a história da parceria entre Márcia e o cachorro e publicaram nas redes sociais. Com receio de ser advertida por levar o cão ao trabalho, a tutora achou melhor deixar o animal em casa. Foram dois dias sem a companhia do amigo de quatro patas. No início desta semana, porém, Márcia recebeu autorização oficial para deixá-lo na porta do Teatro durante o expediente.