opinião

Fernando Weiss

Fernando Weiss

Diretor de Mercado e Estratégia do Grupo A Hora

Coluna aborda política e cotidiano sob um olhar crítico e abrangente

Oscar da educação do Vale é hoje

Por

O projeto Pense encerra hoje seu primeiro ciclo. No teatro da Univates, entrega prêmios e troféus a professores, escolas e alunos que apresentaram os melhores projetos. Será uma espécie de Óscar da educação regional, coroada por palestras de alto gabarito: Nelson Spritzer e Werner Schünemann. E o melhor, com acesso gratuito e aberto a todos os públicos.
 
Toda a transformação e evolução social passa pela educação. Ouve-se isso o tempo todo e é a mais pura verdade. O Pense nasceu por isso. Pioneiro e ousado, criou uma grande rede de parceiros para valorizar o Mestre. Reconhecer o professor como verdadeiro agente de transformação da sociedade.
 
Muito mais do que premiar os melhores trabalhos desenvol­vidos nas salas de aula, o PENSE ousa ser a ferramenta que devolverá os mestres ao lugar que jamais poderiam ter saído. Nenhuma outra atividade profissional tem razão de ser e existir sem o dedo de um professor. Portanto, merece muito mais consideração, respeito e valorização de toda a sociedade.
 

O caminho é longo

Das centenas escolas públicas e privadas do Vale, apenas 26 participaram do concurso. O prêmio para as quatro vencedoras será R$ 5 mil para custear projetos educacionais e mais 20 horas de assessoria pedagógica oferecida pela Univates.
 
Dos mais de dois mil professores públicos ou privados do Vale, apenas 24 inscreveram projetos. Os três primeiros colocados ganham viagem internacional para Portugal e Colômbia. Outros três melhores colocados ganham viagens nacionais para Goiás, Bahia e Minas Gerais. Um professor recebe bolsa de estudos da Univates, ‘voucher’ para acesso aos eventos culturais no Teatro. Todos os sete serão contemplados com Curso de Relações Humanas e Liderança do Instituto Dale Carnegie, no valor individual de R$ 5,3 mil.
 
Dos mais de 30 mil alunos das escolas públicas e privadas do Vale, apenas 56 escreveram redação ‘Ao Mestre com Carinho” para concorrer a uma poupança de R$ 1 mil e mais um curso Geração Futura do Instituto Dale Carnegie, no valor de R$ 4,8 mil cada.
 
Transformar a educação não é obra do acaso. Muito menos da pressa. É preciso insistir e criar um grande ecossistema, uma espécie de cultura nova em torno do jeito de pensarmos e agirmos diante do que se apresenta.
 
O Pense é um projeto de longo prazo. O A Hora e os parceiros do programa sabem que os resultados virão com o tempo e que, a cada ciclo, ganhará mais dimensão e participação. Os frutos colhidos neste primeiro ano de programa são o estímulo para fazer a segunda edição ainda melhor.
 

O trem de volta

A Maria Fumaça que agitou o Vale do Taquari durante as festividades natalinas do ano passado está de volta. A partir de agosto, fará até 20 passeios pelos trilhos da Ferrovia do Trigo. E o melhor, desta vez, aberta ao público. O passeio custará na faixa de R$ 80 a R$ 90. Uma das queixas da última vez foi justamente a restrição dos passeios a autoridades e convidados.
 

De novo Colinas

O prefeito Sandro Herrmann precisa se explicar outra vez. A 4ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do RS avalia denúncia contra o chefe do Executivo por suposta compra de material de construção sem processo licitatório. A quantia desembolsada para compra do respectivo material teria sido na faixa de R$ 300 mil. Colinas e seus mistérios.
 

Doze meses

Este é o prazo que a CCR Via Sul, nova concessionária responsável pela BR-386, projeta para fazer os serviços emergenciais ao longo de toda a rodovia. A assessoria de imprensa da empresa informa que cerca de 400 colaboradores trabalham na recuperação do pavimento, sinalização, sistemas de drenagem, bueiros, roçada, capina e limpeza em geral. O pedágio volta a ser cobrado em meados de 2020.
 

Vai e vem da Icos

A passagem da Icos por Lajeado foi polêmica. E continua sendo. Faz poucos dias, o governo contratou um auditor para fazer uma “devassa” nos contratos e serviços prestados ao longo de quase seis anos. O curioso é que o auditor contratado renunciou ao serviço (sem cobrar) por classificar muito complexa a auditoria.
 
Agora, o governo procura novo auditor para fazer o trabalho. Durante o período em que a instituição esteve à frente de serviços da área de saúde lajeadense, não faltaram polêmicas nem suspeitas.
 

Namoro entre PP e PMDB

O “11” e o “15” são adversários históricos da política de Forquetinha. Quem era de um não se dava com o de outro. Como nada é para sempre, eis que PP e MDB flertam uma dobradinha para as eleições 2020. A gestão do prefeito Paulo Grunewald, pelo visto, agrada inclusive a oposição.