Automobilismo

Saudosismo marca Encontro Estadual de Fuscas em Lajeado

Cerca de 500 veículos marcaram presença no Parque do Imigrante

Por

Saudosismo marca Encontro Estadual de Fuscas em Lajeado

O 19º Encontro Estadual de Fuscas da cidade de Lajeado ocorreu no domingo passado, no Parque do Imigrante. Ao longo do dia, cerca de 500 veículos estiveram expostos e milhares de apaixonados pelo saudoso carro passaram pelo evento.
O encontro contou com a presença de diversos clubes, de variadas regiões do estado e até de fora do Rio Grande do Sul.
 
Segundo uma das organizadores do evento, Marilda de Oliveira, o encontro deste ano foi marcado pela presença de muitas crianças, famílias, jovens e idosos que admiravam os veículos expostos. “Os mais velhos sempre faziam relatos de suas vivências e nelas, sempre tinha um fusca. Para mim, o destaque foi o encontro de gerações mas, todos em prol do fusca”, conta
A organizadora conta que o principal objetivo do evento foi alcançado: receber todos os expositores e visitantes bem. Ela destaca que a parte social, com o recolhimento de alimentos para a Adefil também foi outro destaque do evento. Para o encontro, foram utilizados quatro pavilhões do Parque do Imigrante.
 
 

Há 22 anos com o mesmo carro

 
Comemorando aniversário na mesma data do Dia Nacional do Fusca, Alex Montanhista, 40, de Sapucaia do Sul, conta que escolheu o Fusca por um acaso. “Era guri e vi no veículo, um automóvel de transição, mas após três meses com ele decidi que nunca mais iria ter outro carro.”
 
Nesses 22 anos com o mesmo veículo, Montanhista guarda inúmeros momentos, mas o mais marcante foi uma viagem para o Encontro Estadual de Lajeado. “Só são 100km para vir pra Lajeado, e em 2016 levamos seis horas. Viemos em 11 fuscas e oito estragaram, o verão nos castigou aquele dia. Todo mundo diz que é um perrengue, o cara passa trabalho, mas é tri divertido.”
Neste ano, Montanhista foi o primeiro veículo a chegar no encontro. “Tinha que dar esse presente para meu carro”, conta emocionado.
 

Viaturas históricas

 
Entre os carros presentes estava uma viatura da Polícia Rodoviária Federal. Segundo o Sargento Ilha, a participação nesses eventos têm dois objetivos. O primeiro, é contar a história da PRF através das viaturas e, o segundo, é aproximar a sociedade da entidade.
 
Ilha convida todos que tenham interesse em conhecer a viatura e outros carros históricos, para que visitem o acervo, na Aparício Borges, em Porto Alegre.
 
 

De Venâncio à Lajeado

 
Alexandre Kroth, Alvaro Patuzzi, Ramon Machado e Sandro Pilz são integrantes do Fusca Clube Venâncio Aires (Fuscva) e vieram participar mais uma vez do evento lajeadense.
 
Para Pilz, quando se tem um evento próximo, o clube costuma participar, além disso, o clube também é figura presente em encontros fora do Estado. “No fim do ano passado, fomos entre seis carros – cinco fuscas e uma kombi, para Pomerode, Santa Catarina, participar do evento deles. Foi até hoje o percurso mais longo que a gente fez.”
 
Patuzzi conta que a paixão pelo Fusca é antiga. “Foi meu primeiro carro, trabalhei muitos anos com um Fusca e por isso amo esse veículo. E essa admiração passei para meu filho que já pediu para não se desfazer do carro, pois vai querer ficar com ele.
 

O Clube do Fusca Lajeado

 
O Clube do Fusca de Lajeado iniciou quando um grupo de amigos que gostava de Fuscas começou a se reunir no começo da década de 80. A associação só foi instituída legalmente em 1997. Desde o início, o encontro ocorre em data próxima ao aniversário de Lajeado, cuja comemoração oficial ocorre neste sábado, 26.
 

A história do fusca

 
O modelo que completou 73 anos do início da produção na Alemanha, foi líder de mercado no Brasil por 24 anos consecutivos, perdendo esse recorde para o Gol, que foi por 27 anos.
 
Ele teve 3 milhões de unidades produzidas aqui, todas na fábrica de São Bernardo do Campo (SP). A primeira produção dele foi de 1959 a 1986. A pedido do presidente da república da época, Itamar Franco, ele voltou a ser produzido em 1993, apenas com motor movido a etanol, e teve a produção interrompida novamente em 1996.
 
No mundo todo, o Fusca deixou de ser produzido em 2003, na fábrica de Puebla, no México. Apesar disso, duas releituras do veículo surgiram, o New Beetle, em 1998, e o Fusca, com o nome que tinha em cada mercado resgatado, em 2012.