Com candidatura única, prefeito busca reeleição

Canudos do Vale

Com candidatura única, prefeito busca reeleição

Canudos do Vale é uma das quatro cidades do Vale do Taquari com consenso. O atual prefeito Luiz Alberto Reginatto (PMDB) é o único candidato. Ele busca reeleição e conta com o apoio de cinco partidos – PMDB, PDT, PP,…

Por

Com candidatura única, prefeito busca reeleição
Vale do Taquari

Canudos do Vale é uma das quatro cidades do Vale do Taquari com consenso. O atual prefeito Luiz Alberto Reginatto (PMDB) é o único candidato. Ele busca reeleição e conta com o apoio de cinco partidos – PMDB, PDT, PP, PTB e PT. Ao todo, 15 candidatos disputam o Legislativo.

A meta é dar continuidade às ações desenvolvidas e promover a expansão da qualificação dos serviços e incentivos.

Município tem menos de dois mil habitantes e perfil agrícola. A diversificação do setor é a aposta para gerar renda e manter população no campo. No Valor Adicionado, setor representa 55%. Maior parcela da população vive na zona rural.

PrintLuiz Alberto Reginatto (PMDB) – tem 53 anos, é natural de Canudos do Vale

Concluído o acesso asfáltico pela RS-422, qual será o próximo desafio para melhorar a infraestrutura?

Reginatto –Temos o desafio de melhorar a infraestrutura interna, na área urbana, fazendo novas ruas. Temos projeção de fazer trecho de asfaltamento até a localidade de Nova Berlim. Outra demanda por grande parte da população é a construção de calçadas em todo centro. Além de melhorias urbanas, precisamos dar especial atenção aos acessos no interior.

Os índices de analfabetismo são altos. Dados de 2010 apontam que quase 10% da população é analfabeta. Quais medidas serão feitas para mudar essa realidade?

Reginatto – Medidas conjuntas com Secretaria Estadual de Educação, por meio do Programa Brasil Alfabetizado, foram tomadas ao longo desta administração. Em 2010, o índice talvez fosse 10%, mas se acompanhar pelo índice de eleitores no nosso município essa taxa aparece com 4,8%. Para ser exato, são 87 pessoas nessa condição.

As demandas em relação à saúde são atendidas de forma adequada? Quais programas serão criados para ampliar e qualificar o atendimento da população?

Reginatto – Temos um diferencial em relação ao atendimento da população. Possuímos medicamentos disponíveis, médicos, atendimentos odontológico, psicólogo, fisioterapeuta e atendimento em várias áreas clínicas. Na próxima gestão, ampliaremos com a contratação de mais um médico.

O saneamento básico apresenta uma série de deficiências. Quase 60% das residências têm fossas rudimentares. Mais de 5% da população usa valas. Que ações serão adotadas para aperfeiçoar a coleta de esgoto e garantir banheiro para essa parcela?

Reginatto – Realizamos um levantamento junto com os agentes de saúde, e foi constatado uma demanda de 45 banheiros. Na verdade, teríamos a possibilidade de fazer 50 banheiros. Pelo menos 25 estão sendo construídos e mais 25 serão feitos em parceria com o governo federal. Faremos a instalação de fossas sépticas em todos os banheiros das residências do interior até início de 2017. No meio urbano, todas as residências só são liberadas com fossas, sumidouro, dando tratamento adequado aos dejetos.

Turismo: quais ações podem impulsionar a exploração desse setor?

Reginatto – O turismo tem muito potencial. Mas é pouco explorado. Os pontos, normalmente, estão localizados em propriedades particulares. O município tem oferecido cursos, por meio do G8, para que as pessoas possam buscar qualificação. Além disso, oferecemos infraestrutura até os atrativos. É necessário que a população desperte para o setor, mas isso é quase impossível. Precisamos agir em conjunto entre município e proprietários para que essas ações, em um futuro próximo, sejam iniciativas que tenham sucesso.

Como pretende fortalecer o setor primário e manter a diversificação?

Reginatto – Setor primário é muito diversificado. Isso é resultado do trabalho de administrações passadas quando buscaram oferecer aos nossos agricultores oportunidade por meio de diversos programas: desde a área da fruticultura, tabaco, associações, avicultura e suinocultura.

A renda é distribuída de forma desigual no município. Quais medidas pretende adotar para ampliar a oferta de empregos e reduzir essa disparidade?

Reginatto – Todos os programas, voltados ao setor primário, estimulam a geração de empregos e o empreendedorismo. Para gerar emprego, oferecemos incentivos e condições para as empresas que queiram se instalar. Hoje, por exemplo, existem empresas que o município até paga o aluguel. Então, na medida que novos empreendedores quiserem investir em Canudos, vão achar condições para que novos empregos apareçam.

Acompanhe
nossas
redes sociais